Assembleia Geral da AGAL aprova orçamento e projetos para 2013

Terça, 25 Dezembro 2012 10:58

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

PGL - A Assembleia Geral da AGAL aprovou no passado sábado, 22 de dezembro, o orçamento para o ano 2013 com 93% dos votos favoráveis, registando-se apenas 4 votos em branco. Deste modo, as sócias e sócios apoiam dotar a AGAL dos instrumentos necessários para cumprir os objetivos projetados para o ano que entra.

Esta assembleia foi também a primeira presidida por Miguel Rodrigues Penas após ter resultado eleito há só dous meses para chefiar a associaçom os vindouros quatro anos. No começo da juntança, Penas explicou o estado atual da associaçom, bem como o labor que se realizou neste ano.

O tesoureiro, secretário e presidente da AGAL,
no reconto da votaçom dos orçamentos

Até à data da assembleia, a AGAL experimentou um incremento de 48 sócias e sócios, produzindo-se apenas 5 baixas formais, quase todas por razões económicas. Das novas altas cabe destacar que quase 42% som menores de 25 anos.

Atualmente, nas diferentes equipas de trabalho da associaçom colaboram de maneira estável 53 sócias e sócios, às quais cumpre adicionar mais 16 que se envolvêrom conjunturalmente para tarefas ou projetos ocasionais.

CAMPANHA DE FILIAÇOM

Entre os trabalhos realizados neste ano, o presidente deu especial destaque ao vídeo para umha campanha de filiaçom. Foi dirigido por Comba Campoi e trás da câmara estivo Vanessa Vila-Verde. Colaboraram com elas 14 pessoas, das quais duas brasileiras, duas angolanas e umha portuguesa.

ÁREA EDITORIAL

Como informado na anterior assembleia, a área editorial, com o carimbo ATRAVÉS|EDITORA, deixa de estar chefiada por Miguel R. Penas e passa a estar dirigida por Marta Marcias e Xemma Fernández. Com elas, umha equipa de mais dez pessoas. A ATRAVÉS editou este ano os trabalhos Carvalho Calero Atual (coordenado por José Manuel Outeiro), O Galego é Uma Oportunidade / El Gallego es Una Oportunidad (de Valentim Fagim e José Ramom Pichel), Nântia e a Cabrita d'Ouro (de Concha Rousia), A Noiva e o Navio (de Susana Sánchez Arins), Mordida (de Eugénio Outeiro), bem como dous títulos que fôrom apresentados publicamente na própria assembleia: O Modelo Lexical Galego (da Comissom Lingüística da AGAL) e PGL_10, umha homenagem polos dez anos do PGL. Mençom própria merecem os "Avanços em...", onze volumes fruto de umha parceria com a Associação Internacional de Lusitanistas (AIL).

Finalmente, como projetos editoriais para 2013 há nove trabalhos editoriais que envolvem no mínimo treze pessoas diferentes.

REVISTA AGÁLIA

No que diz respeito da revista Agália, segundo as informações fornecidas polo diretor, Roberto Samartim, para os volumes 101 a 104,fôrom recebidos 70 trabalhos. Destes, já se publicárom 16 (volumes 101 e 102, o primeiro correspondente a outubro de 2011 e o segundo a outubro de 2012). Ficam pendentes de publicaçom mais 16, que aparecerám nos volumes 103 (dezembro de 2012) e 104 (monográfico, verá a luz em janeiro de 2013). O índice de aceitaçom dos artigos para a revista está nos 45,7%. O pessoal avaliador integram-no 105 profissionais de 45 universidades e mais 5 instituições de 10 países diferentes.

Para 2013, fôrom recebidos 51 trabalhos e umha recensom para os números 105 a 108. A previsom de publicaçom é lançar os números 105 (que aparecerá também em e-Pub) e 106 em março, o 107 em junho e o 108 em dezembro.

COMISSOM LINGÜÍSTICA

Entre os trabalhos realizados pola Comissom Lingüística cabe a publicaçom, com o carimbo da ATRAVÉS|EDITORA, do volume O Modelo Lexical Galego. Esta nova e valiosa ferramenta fornecida pola CL-AGAL é um manual que recolhe os fundamentos da codificaçom Lexical para o galego-português da Galiza.

Também foi intenso o labor da CL-AGAL atendendo os numerosos pedidos recebidos para o seu Consultório Lingüístico, também umha valiosa ferramenta para resolver dúvidas e melhorar aprimorar o domínio do galego-português.

Finalmente, o presidente da CL-AGAL, Carlos Garrido, anunciou que a Comissom recebeu um pedido dos promotores de umha nova rede social para adaptar os textos à normativa reintegracionista, petiçom já satisfeita e cujo resultado se poderá comprovar aquando o lançamento do referido projeto digital.

ÁREA INFORMÁTICA

No que respeita à área informática, coordenada por Vítor Lourenço, a comparativa das estatísticas de novembro de 2012 a respeito do ano anterior revelam que os sítios que mais crescêrom fôrom o dicionário e-Estraviz (que triplicou visitas) e a FAQ do Reintegracionismo (que as multiplicou por oito). O resto de sítios evidenciam umha leve descida, mas as médias anuais mantêm-se em parâmetros similares aos dous últimos anos.

Além da gestom técnica dos sites web existentes, o labor da área informática incluiu a criaçom de novos projetos, tais como o site Falarmos, dos cursos Falarmos Brasil e Escrevermos.com.nh. Para 2013 estám em agenda umha renovaçom técnica e de conceito do Portal Galego da Língua, a atualizaçom e renovaçom técnica dos Blogues AGAL-gz, a renovaçom do dicionário e-Estraviz e a sua adaptaçom ao Acordo Ortográfico, a atualizaçom e renovaçom da capa da Imperdível e a implementaçom de um índice geral de navegaçom.

No que diz respeito das redes sociais, o perfil do PGL no Twitter duplicou seguidores, passando de 429 a 916 no último ano. Nessa mesma rede foi criado há um mês um perfil próprio da AGAL, que já tem 58 seguidores, enquanto o perfil compartilhado pola AGAL e o PGL no Facebook ultrapassou os 4.000 "gosto" (incremento de mais de 30% a respeito do ano passado). Este ano fôrom criados também outros novos perfis em redes: o Facebook da Imperdível tem já 281 "gosto" e 226 seguidores em Twitter, enquanto a ATRAVÉS anda perto dos 700 "gosto" no Facebook e tem 372 seguidores em Twitter.

Um momento da intervençom de Miguel Penas na assembleia

ÁREA DE CURSOS

A área de cursos da AGAL, coordenada por Noemi Nogueiras, tivo umha atividade frenética em 2012. Destarte, se em 2011 fôrom lecionados 73 ateliês Ops, neste ano já se ultrapassou o centenar, com umha média de 30 alunos e alunas em cada atividade.Os ateliês Cacimbo, ministrados por Aline Frazão, som umha novidade deste ano. Som ateliês de multiculturalidade centrados na África lusófona e destinam-se ao ensino primário. Este ano fôrom ministrados 36. Está em projeto também para 2013 um novo tipo de ateliê, Percussonoridades Afrobrasileiras, centrado na música e ministrado por Paulo Silva.

Um outro tipo de curso, nesta ocasiom já em parceria com Andaime, som os aPorto, umha semana de estadia no Porto com aulas de expressom oral de manhã e atividades sócio-culturais de tarde. Este ano foi a terceira ediçom, com a novidade de que houvo também um curso chamado emChaves que decorreu na cidade fronteiriça. Em total, logrou-se formar 9 turmas com um total de 73 pessoas inscritas.

Na internet fôrom ministrados dous cursos on-line de português básico e intermédio em parceria com a CIG-Ensino, coordenados por Íria Mayer e Valentim Fagim. Para 2013 está em projeto criar um outro de nível avançado.

E como novidades on-line, dous cursos integramente penados e realizados pola AGAL: Escrever.com.nh, curso de escrita em norma AGAL, lecionado por Afonso Mendes; e Falarmos Brasil, voltado pola expressom no português Brasileiro e lecionado por Carme Saborido. Ambos cursos tivérom duas edições neste ano, e para 2013 o intuito é realizar polo menos três.

NOVAS ÁREAS

Como informado na última assembleia, vam ser criadas duas novas áreas de trabalho. Umha área audiovisual, coordenada por Eduardo Maragoto, e umha área juvenil coordenada por Xián Naya e Vítor Giadás.

OUTRAS ATIVIDADES E PARCERIAS

Em 2012 reeditou-se o éMundial, umha semana de eventos para mostrar o caráter internacional da nossa língua. A primeira ediçom foi em Compostela e a segunda decorreu em Vigo. Como já se informou no PGL, o boicote realizado pola Câmara Municipal de Vigo obrigou a repensar e reduzir o programa inicial, mas o evento decorreu na mesma graças ao apoio de voluntários e voluntárias.

Quanto às parcerias, o presidente destacou quatro. Umha delas, com o diário Praza Pública, criado este ano, mercê à qual a AGAL atualiza o blogue Lusoafonia.

Umha outra, com a rede de clubes de leitura em português Pega no Livro. As duas restantes, a legendagem em galego-português do filme Gartxot (projetado em cinemas comerciais) e a participaçom da AGAL no evento Festigal.

Alguns dos produtos da banca da Imperdível habilitada no local da assembleia