A Polícia multa um camionista por pôr as datas do tacógrafo em basco

Multa de 4.601 euros por escrever em basco as datas nos discos do tacógrafo de seu camiom

Terça, 02 Fevereiro 2010 00:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Imagem dos discos de um tacógrafo

PGL País Basco –  O sindicato de camionistas do País Basco, Hiru, tem explicado que no passado 15 de Setembro agentes da Guarda Civil detiveram em Jaén o veículo de um camionista basco, ao que lhe solicitaram os discos do tacógrafo para revisar se estava em ordem.

O camionista apresentou os discos do tacógrafo nos quais aparece correctamente consignada a data, em basco, cuja ordem é diferente ao castelhano.

Hiru assinala que a Policia civil interpretou que apontar a data na língua do País Basco no disco tacógrafo é "umha falsificaçom de folhas de registo", como se recolhe na denúncia.

Por isso, impôs ao camionista umha multa de 4.601 euros. O trabalhador tem recorrido, explicando que as datas marcadas nos discos som correctas e que a ordem no qual se consigna a data corresponde à língua na qual se expressa o camionista, que é o basco.

A Conselharia das Obras Públicas e dos Transportes da Junta da Andaluzia respondeu no passado 15 de Janeiro avalizando a denúncia da Guarda Civil e denegando o recurso.

Hiru considera que a denúncia apresentada e a decisom da Junta de Andaluzia "nom têm justificativa algumha" e produzem "umha vulneraçom absoluta a todos os camionistas estrangeiros que circulam pelas estradas andaluzas".