Para a TV pública aragonesa ser catalám é saber fazer chantagem

Um vídeo de Aragón TV ridiculiza as pessoas catalano-falantes

Sábado, 10 Abril 2010 00:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Fotograma do vídeo

PGL - Recentemente, um pretenso espaço humorístico da televisom autonómica Aragón TV emitiu um vídeo no qual se ridiculiza e insulta os catalano-falantes e critica-se o reconhecimento da língua catalã na Lei de Línguas o Aragom.

O vídeo começa lembrando a convocatória de vagas para professorado de língua catalã para o ano 2011, facto já noticiado polo PGL, mas a protagonista aginha aclara que nom será para apenas ensinar o idioma, mas também para "tudo quanto isso [o ser catalám] implica". Assim, ser catalám é, segundo Aragón TV, "nom fazer gastos inúteis na vida quotidiana", "aprender a fazer chantagem e ficar bem" ou saber "como ficar com um troço do pastel".

A peça emitida conclui ridiculizando as pessoas catalano-falantes, e afirma-se que para falar catalám basta com "falar com a língua gorda", a seguir do qual a protagonista do vídeo 'demonstra-o' com alguns exemplos.

O catalám no Aragom

O catalám no Aragom fala-se nos concelhos da faixa mais oriental ou de poente (La Franja de Ponent, em catalám) e a sua existência está reconhecida na Lei de Línguas do Aragom, mesmo apesar de que muitos colectivos -alguns ligados com o espanholismo da ultradireita- insistirem em que se trata de "aragonês oriental", "chapurrau" ou denominaçons similares. Ainda, dá-se a circunstância de o próprio presidente aragonês, Marcelino Iglesias Ricou, ser filho de uma catalano-falante da Franja.

 

+ Ligaçons relacionadas: