O ministro de Assuntos Aborígenes do Canadá exige introduçom da educaçom bilingüe para os inuítes

O ministério crê que a medida pode ajudar a reduzir os 75% de absentismo escolar atuais

Segunda, 20 Junho 2011 07:06

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Distribuiçom geografica de variantes da língua inuíte

Nationàlia - O Governo de Nunavut, no Ártico canadiano, promove desde 2004 umha estratégia lingüística para fomentar a língua inuktitut. A mudança climática é o principal perigo para a sobrevivência do povo inuíte, que também luta para que sua cultura recupere espaços perdidos.

O ministro de Assuntos Aborígenes do Canadá, John Duncan, apresentará um novo informe no Parlamento no qual reclama umha nova estratégia para as crianças inuítes receberem a educaçom primária na sua língua, além de inglês ou francês. De acordo com o informe a ser apresentado, a proposta tem como objetivo ser umha ferramenta para tentar erradicar os 75% de absentismo que afeta às crianças inuítes. Enquanto isso, a presidente da Organizaçom Nacional Inuíte Tapirisat Kanatami, Mary Simon, contente com a notícia, declarou que «a proposta é umha estratégia para o século XXI, com dez recomendaçons, das quais a da língua é a primeira e mais importante».

Situaçom semelhante no Quebeque

Na verdade, há anos que o ensino em inuktitut (a língua dos inuítes do Canadá) vem sendo discutido e já se realizou desde o governo de Nunavut, entre os anos 2004-2008, umha estratégia de educaçom bilíngüe na qual se contemplavam três modelos a adotar. Primeiro, a imersom linguística em zonas em que a língua inuíte está em clara recessom, e onde se alternará com a educaçom em inglês no bacharelato.

Em segundo lugar, haveria um modelo para as comunidades com umha forte presença do inuktitut, nas quais se ensinaria aos alunos a ler e escrever na sua língua, mas também com umha forte presença do inglês. Finalmente, o terceiro modelo, em que as duas línguas se intercalariam sem problemas. Nunavut é um território autónomo dentro do Canadá desde 1999. Anteriormente, estava adscrito aos Territórios do Nordeste. No Quebeque também há umha regiom de maioria inuíte, Nunavik, onde algumhas vozes também pedem que se dê ao inuktitut o mesmo tratamento que o Quebeque dispensa ao francês na sua educaçom.

Um povo em perigo

A populaçom inuíte que está sob a administraçom do Canadá está passando por um renascimento da cultura própria desde os anos 60 do século passado. Desde os anos 80 tem algum grau de autonomia política. No entanto, as dificuldades sociais que cercam o povo inuíte, como resultado dos anos de desculturaçom, som diversas, como o alcoolismo, o desarraigamento, uma alta taxa de suicídios, o absentismo escolar... A todos esses problemas cabe adicionar o mais perigoso na atualidade: a mudança climática, que está a alterar drasticamente o ambiente dos inuítes, o que poderia levar a muitos se tornarem refugiados climáticos. Numha entrada de seu blogue, Mary Simon fala do tema e alerta que as terras, casas e infra-estruturas inuítes correm o risco de desaparecer nos próximos anos.

 

+ Fonte: