Os povos indígenas reclamam ao governo do Chile o reconhecimento oficial das suas línguas

Os representantes da Rede EIB dim que as línguas e as culturas nativas deveriam ser introduzidas nos currículos escolares

Segunda, 27 Fevereiro 2012 00:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Nationalia.cat - Representantes dos oito povos indígenas do Chile reclamárom o reconhecimento oficial do quíchua, o aimara, o mapudungun, o rapa nui, o kawescar, o yagan e o selknam (a língua da oitava comunidade, o kunza, já está extinta) através duma nova Lei de direitos lingüísticos.

Os representantes indígenas, organizados através da Rede EIB, dixérom terça-feira que todas essas línguas estám ameaçadas (mapuche, quíchua, aimara e rapa nui), e algumhas de forma crítica (kawescar, yagan e selknam), e pedírom ao presidente chileno, Sebastián Piñera, que inicie um processo no intuito de "recuperar e preservar" tais idiomas.

Os representantes da Rede EIB consideram que as culturas e as línguas dos povos indígenas deveriam ser integradas nos currículos escolares chilenos, não só para as crianças indígenas, como também para os alunos de ascendência europeia. Isso, argumentam, ajudaria a avançar em direçom a um maior respeito para com os povos indígenas por parte da sociedade chilena.

 

+ Mais informaçons: