Arranca a campanha "Por uma escola 'euskaldun' "

Desencontro linguístico entre a Polícia Foral e as cinco pessoas participantes foi verificado no primeiro protesto

Sexta, 25 Janeiro 2013 00:33

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

PGL - O Departamento de Educação de Nafarroa em Irunea foi o lugar escolhido ontem para a primeira iniciativa da campanha por uma escola euskadun, promovida pelos membros da plataforma Euskal Herrian Euskaraz (EHE), porque "é necessário fazer frente a todos os ataques e discriminações".

Cinco pessoas tomaram parte neste primeiro protesto. Primeiro à entrada, e depois no interior da sede do departamento, as cinco simularam estar a dar aulas, passando a mensagem em defesa da escola e do currículo bascos e contra a reforma educativa que o Governo espanhol quer levar a cabo.

Ao cabo de vinte minutos, apareceu a Polícia Foral, que pediu aos cinco participantes na iniciativa que se identificassem. Verificou-se então um desencontro linguístico, pois um dos agentes achou que o melhor para todos era que se entendessem, e que, para tal, era «preciso falar bem» [castelhano]. «Penso que vocês percebem tudo o que eu digo, mas eu não entendo o que vocês me dizem». [Para a escola!]

Como os membros da EHE continuaram a falar euskara, foram levados para a esquadra, para serem identificados. Ali, estiveram cerca de uma hora à espera de um polícia euskaldun. Foram posteriormente libertados.

 

 

+ Fontes: