Associaçons e partidos reclamam à TV pública a criaçom dum canal em bretom e francês

Umha cadeia humana em três cidades bretás exigirá sábado a reconversom da France 3 Bretagne num canal bilingüe · As entidades querem que a cadeia tenha em conta a Bretanha completa, incluindo o departamento do Loira Atlántico

Sexta, 08 Fevereiro 2013 00:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Nationalia - Várias associaçons e partidos políticos bretons chamárom a manifestar-se simultaneamente amanhá sábado, dia 9, em três cidades diferentes para reclamar a criaçom dum canal de televisom bilingüe em bretom e em francês. As organizaçons que convocam a mobilizaçom (que som Ai'ta, Kevre Breizh, 44=Breizh e Bretagne Réunie), às quais aderiu o partido autonomista Uniom Democrática Bretá, querem fazer umha cadeia humana nas sedes que a televisom pública regional France 3 tem em Brest, Rennes e Vannes.

O objetivo é aproveitar o processo de reestruturaçom que está a decorrer na France 3 para transformar a France 3 Bretagne numha "verdadeira cadeia de televisom pública bilingüe" que seja "a expressom do conjunto da sociedade bretá nos ámbitos social, cultural, económico e político". Além disso, as entidades reclamam que a nova France 3 Bretagne emita "nos cinco departamentos bretons", quer dizer, nos quatro que se encontram na regiom oficial da Bretanha, mais o Loira Atlántico, historicamente bretom mas presentemente integrado na regiom do País do Loira.

A ideia tem o apoio do Conselho Regional da Bretanha, que em dezembro passado aprovou umha moçom em que se comprometia a contactar o governo francês e a direçom da France Télévisions a fim "de estudar a criaçom dumha plataforma audiovisual bretá digital".

A anterior aposta numha televisom bilingüe, TV Breizh, estivo a emitir programas em bretom durante boa parte da década passada. O projeto, no entanto, nom tivo o sucesso que esperavam os seus promotores, e as emissons em bretom fôrom abandonando-se gradualmente.

Umha língua que precisa de apoios

Um estudo apresentado em 2009 concluiu que a língua é falada por um pouco menos de 200.000 pessoas na Bretanha. O autor do estudo, Fañch Broudic, calculou entom que ao ritmo de perda de falantes que sofria a língua, no ano 2017 apenas restariam 122.000. Como dado positivo, Broudic assinalava que na faixa etária entre 15 e 19 anos, o conhecimento da língua passara de 1% para 4% na última década, sobretodo graças ao crescimento da escola bilingüe.

 

Bretanha/Breizh

Dados gerais
Populaçom: 4.328.535 h. (2009)
Superfície: 34,034 km²
Instituiçons: Conselho Regional da Bretanha e Conselho Geral do departamento do Loira Atlántico
Cidades importantes: Rennes, Nantes, Brest
Administraçom estatal: França
Línguas territoriais: bretom, galó (língua d'oïl)
Língua oficial: francês
Cultura religiosa: 1-cristans católicos
Data da festa nacional: Gouel Erwan (Saint Yves), em 19 de maio