Julgam um jovem em Iruinea por «ter falado em euskara» na presença de guardas civis

Quinta, 28 Fevereiro 2013 11:04

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

ASEH - Ekhiotz Prieto, jovem de Oteiza (Lizarra, Nafarroa), foi ontem julgado no Tribunal de Iruinea. Inicialmente, era acusado de resistência grave à autoridade e de desobediência, e incorria numa pena de seis meses de prisão. No entanto, no final do processo sumário o procurador concluiu que os factos não constituíam um crime, mas uma contravenção.

O Ekhi fica agora à espera da sentença; a advogada Arantza Izurdiaga mostrou-se optimista, tendo em conta a atitude do procurador, e destacou ainda as muitas contradições nos depoimentos dos guardas civis.

Ontem, o portal ateakireki.com noticiou este caso. Os factos ocorreram a 26 de Março do ano passado. Nesse dia, um carro da Guarda Civil encontrava-se parado junto ao restaurante Katxetas, na Alde Zaharra [Parte Velha] de Lizarra. Os guardas civis estavam a identificar sete jovens, e o que hoje foi julgado perguntou em euskara a um amigo o que se estava a passar. Os guardas civis ficaram nervosos, e, de forma impetuosa, um deles disse-lhe que traduzisse o que tinha dito. Segundo o jovem contou ao Berria, eles tomaram a pergunta como um insulto contra eles.

Quando foi identificado, o guarda civil começou a gozar com o nome basco no BI, e o jovem disse-lhe que já estava identificado e que não tinha nada a fazer ali, e começou a afastar-se. Então, os militares empurraram-no e, «nervosos», no meio da gente que entretanto se juntara, bateram-lhe com o cacetete.

O Ekhi esteve um ano à espera de julgamento. Neste período, cruzou-se por diversas vezes, tanto na rua como nos controlos de estrada, com os dois guardas civis, que o ameaçavam com a «grande pena que ia apanhar». Por isso, o Ekhi recebeu com alívio a reacção do procurador e o final da sessão.

 

+ Mais info: