A Assembleia da Córsega aprova o estatuto de co-oficialidade da língua corsa

Os deputados presentes aquando da votaçom apoiam por unanimidade a oficializaçom do corso · A aprovaçom nom tem efeito legal imediato: é a Assembleia Nacional francesa que tem de outorgar a co-oficialidade efetiva do corso e o francês · O estatuto adoptado prevê umha presença importante do corso na administraçom pública e na escola

Segunda, 20 Maio 2013 10:07

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Nationalia - Numha votaçom histórica nesta sexta-feira 17 de maio, a Assembleia da Córsega aprovou um estatuto de co-oficialidade para língua corsa. A aprovaçom do estatuto obtivo a unanimidade dos membros da Assembleia presentes no momento da votaçom.

Assim, 36 membros apoiárom a equiparaçom legal do corso e o francês, ao passo que 11 nom quigérom participar no voto e 4 estavam ausentes (estes 15 deputados pertencem à oposiçom de direitas e a umha pequena fraçom do centro-esquerda governamental), segundo explicam France 3 Corse na sua conta de Twitter e na rádio corsa Alta Frequenza, que acrescenta que houvo umha deputada da direita que votou em favor.

Como já anunciaram, tanto os autonomistas da Femu a Corsica quanto os independentistas da Corsica Libera votárom em bloco em prol do estatuto de co-oficialidade, bem como a maioria dos deputados do centro-esquerda, que governa na ilha.

Ficárom confirmadas assim as previsons que Pierre Ghionga, presidente do Conselho da Língua Corsa e redator da proposta de co-oficialidade, fazia há apenas um mês, quando prognosticava umha "forte maioria " em favor de outorgar caráter oficial à língua própria da ilha. Como referíamos na altura, a votaçom da Assembleia da Córsega nom outorgaria automaticamente a oficialidade ao corso. É preciso lembrar, com efeito, que esta cámara nom tem poderes legislativos e que, em qualquer caso, terá de ser a Assembleia Nacional francesa que vote umha lei - ou mude a Constituiçom, chegado o caso - que outorgue caráter oficial ao corso.

Ghionga considera que seria inconcebível que a República Francesa se opugesse "à vontade democrática dumha regiom ". Agora, portanto, a bola está no campo de Paris.

Administraçom e escola

A administraçom e a escola som os dous grandes pilares sobre os quais o diploma legal prevê arquitetar a oficialidade do corso. Por umha parte, o estatuto de co-oficialidade consigna que os dous idiomas deverám poder ser usados pola cidadania nas suas relaçons com a administraçom pública. E por outro, o diploma prevê a introduçom geral do corso como língua veicular nas escolas, com o objetivo de abranger umha populaçom ilhoa totalmente bilingüe.

 

Córsega/Corsica

Dados gerais

  • Populaçom: 279.000 habitantes (2006)
  • Superfície: 8.860 km2
  • Instituiçons: Conselho Executivo da Córsega e Assembleia da Córsega
  • Cidades importantes: Aiacciu, Portu-Vecchjiu, Bastia
  • Administraçom estatal: França
  • Língua territorial: corso e lígure
  • Língua oficial: francês
  • Data da festa nacional: 8 de dezembro
  • Cultura religiosa: cristá católica