O candidato favorável a dar mais direitos linguísticos aos sérvios ganha as eleiçons em Vukovar

O social-democrata Zelko Sabo é reeleito e anuncia a introduçom do reconhecimento oficial da variante sérvia, tal como mandam as leis croatas · O candidato conservador derrotado argumenta que será "o primeiro passo para a incorporaçom de Vukovar na Sérvia"

Terça, 11 Junho 2013 00:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Umha rua de Vukovar

Nationalia - Zeljko Sabo foi reeleito como presidente do concelho de Vukovar depois da segunda volta das eleiçons autárquicas croatas, realizada domingo. Sabo, que era apoiado polo Partido Social-democrata (DSP, siglas croatas) e polo Partido Croata dos Pensionistas (HSU), arrecadou 53,9% dos votos, e derrotou Ivan Penava (45,2%), o candidato da conservadora Uniom Democrática Croata (HDZ).

No seu mandato anterior como a presidente do Concelho, Sabo admitiu que havia que introduzir rótulos bilingues em croata e sérvio (quer dizer, em alfabeto latino e cirílico) na cidade, segundo o previsto na lei croata sobre direitos das minorias. A lei exige que as línguas dos grupos menorizados sejam usadas oficialmente nos municípios onde o grupo forme polo menos um terço da populaçom. Em Vukovar, 34,9% da populaçom é sérvia.

Os linguistas dim que o sérvio, o croata, o bósnio e o montenegrino som diferentes partes dum mesmo continuum linguístico, conhecido como servo-croata - especialmente na época jugoslava - e hoje considerado umha língua pluricêntrica. Mas cada umha das variantes tem a sua própria forma padrom. O croata escreve-se em caracteres latinos e o sérvio, em cirílico.

Sabo dixo que cumprirá a lei e que em Vukovar se introduzirá o uso da variante sérvia. O outro candidato, Ivan Penava, opunha-se de forma veemente a esta mudança. Segundo a Balkan Insight , chegou mesmo a dizer que seria "o primeiro passo para a incorporaçom de Vukovar na Sérvia".

Os ultranacionalistas croatas som totalmente contra a concessom de qualquer género de estatus ao sérvio em Vukovar. Argumentam que a cidade foi martirizada polas forças sérvias durante a guerra de independência croata e consideram que a introduçom da variante sérvia é umha traiçom aos croatas que luitárom no conflito.

 

+ Mais informaçons: