Após meses de tensons, o Vukovar retira o status oficial ao sérvio e ao alfabeto cirílico

O Concelho modifica o seu estatuto, declara a cidade “lugar de veneraçom especial” polos sofrimentos da guerra e oficializa só o croata e o alfabeto latino · O Conselho Nacional sérvio denunciará a decisom junto do Tribunal Constitucional

Quarta, 13 Novembro 2013 00:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Nationalia - O Concelho de Vukovar decidiu segunda-feira retirar o carácter oficial à variante padrom do sérvio e também ao alfabeto cirílico, numha decisom que contraria as leis da República da Croácia sobre os direitos das minorias. A decisom, que deixa a variante croata e o alfabeto latino como únicos oficiais, chega depois de meses de tensons na cidade.

Os linguistas dim que o sérvio e o croata, juntamente com o bosníaco e o montenegrino, som variantes padrom dum mesmo sistema linguístico, que durante a época iugoslava era conhecido com o nome de "servo-croata". O sérvio escreve-se com caracteres cirílicos, enquanto o croata usa o alfabeto latino.

As autoridades de Vukovar começaram a introduzir rótulos escritos em croata e em sérvio de acordo com o previsto pola Lei dos direitos das minorias da Croácia. A norma prescreve que as línguas e alfabetos dos grupos menorizados tenham reconhecimento nos municípios onde o grupo menorizado constitui mais dum terço da populaçom local. Em Vukovar, os sérvios som 34,9% dos residentes. Mas ativistas contrários aos rótulos em sérvio dedicárom-se a destrui-los, como figérom noutras povoaçons, como Varazdin e Osijek.

Segunda-feira, umha maioria dos concelheiros aprovou umha reforma do estatuto da cidade polo qual Vukovar é declarada "lugar de veneraçom especial" polos sofrimentos padecidos durante a guerra de independência da Croácia, entre 1992 e 1995. Os edis aproveitárom a reforma para especificar que só a variante croata, escrita com o alfabeto latino, poderá ser oficial na cidade.

Os ultranacionalistas croatas consideram umha traiçom que em Vukovar - cidade que consideram "mártir" - haja rótulos em alfabeto cirílico.

Primeiro-ministro quer o caso no Constitucional

A batalha, porém, nom acabará aqui. O primeiro-ministro da Croácia, Zoran Milanovic, prognosticou que a decisom irá ser impugnada e que, entom, o estatuto de Vukovar acabará no Tribunal Constitucional da Croácia. Será este tribunal que decidirá se é legal ou nom que Vukovar se dispense de cumprir a Lei dos direitos das minorias.

De feito, o presidente do Conselho Nacional sérvio da Croácia, Milorad Pupovac, já tomou a iniciativa predita por Milanovic e anunciou que denunciará o novo estatuto de Vukovar junto do Tribunal Constitucional. Pupovac dixo que é preciso virar página dos acontecimentos da década de 1990.


+ Mais infos: