Três em cada quatro habitantes da Catalunha falam a língua do país e mais da metade sabem-na escrever

O Idescat apresenta os dados linguísticos correspondentes ao censo de 2011 · Em dez anos aumentam 9 pontos os estrangeiros que falam o catalão e 21 os que o entendem · O Idescat encontra 800.000 falantes menos que o relatório do Observatori de la Llengua

Segunda, 25 Novembro 2013 08:09

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Nationalia - Os 73,2% (5.350.000 pessoas) dos habitantes da Catalunha de dois anos de idade e mais sabem falar catalão, e 55,8% sabem-no escrever. São dados provenientes do censo de 2011 que deu a conhecer na semana passada o Instituto de Estatística da Catalunha (Idescat). Os dados detetam um grau de entendimento do catalão muito elevado: 95,2% da população catalã declaram entender o idioma. Em relação com o censo de 2001, a percentagem de falantes sofreu um recuo de um ponto percentual, baixando a 74,5%.

Os dados por faixas de idades revelam diferenças significativas. Entre os menores de 25 anos, há bem poucos (ao redor de 3%) que não entendam o catalão. Os que o falam somam aproximadamente 84%. Os 13% restantes entendem-no mas não o sabe falar. Se formos ao outro extremo, na faixa de 75 anos e mais encontramos que 60 % dos cidadãos sabem falar catalão, 30% entendem-no mas não o falam, e 10% não o entendem.

As diferenças também são evidentes territorialmente. Há 22 comarcas onde mais de 80% da população sabem falar o idioma. Priorat, Berguedà, Plan de Estany, Pallars Sobirà e Terra Alta encabeçam a lista. No extremo contrário, há três onde o conhecimento do idioma fica por embaixo de 70%: o Aran (63,6%), o Baixo Llobregat (68%) e o Barcelonês (68,1%).

Só há duas comarcas onde mais de 6% da população declaram não entender o catalão: a Segarra (6,8%) e, de novo, o Aran (9,7%).

A nacionalidade marca também diferenças notáveis, apesar que segundo os dados, é detetada uma evolução durante os últimos dez anos. Em 2011, os residentes na Catalunha de nacionalidade estrangeira que declaram entender o catalão são 82,1%, e os que o sabem falar, 36,3%. Em 2001, muito pelo contrário, os números eram de 61,1% e de 27,1%.

Números diferentes aos do Observatori

Os números que publica o Idescat são diferentes aos contidos no Relatório sobre a situação da língua catalã 2012, apresentado agora faz poucos dias. Naquele estudo, estima-se que os habitantes da Catalunha que sabem falar o catalão no ano 2013 são 6.155.000, 84,2% da população de dois anos e mais, onze pontos percentuals e 800.000 pessoas mais que os dados do Idescat para 2011. Os que entendem a língua representam um número similar (96,8%).

Segundo o Observatori, o número de pessoas que sabem falar a língua para todos os territórios do domínio linguístico são aproximadamente 10,1 milhões, e os que a entendem, 12,8 milhões. A lado dos 6.155.000 falantes da Catalunha, o País Valenciano contribui 2.895.000, as Ilhas Baleares 777.000, a Catalunha do Norte 142.000, Andorra 61.000, a Faixa 42.000 e o Alguer 24.000.