25 de Setembro: manifestaçom em defesa da língua em Ferrol

A marcha partirá da praça do Hino Galego e irá até a sede do Concelho de Ferrol, passando também pola sede do PP

Sábado, 19 Setembro 2009 00:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

«A vizinhança de Ferrol nom está disposta a ver como o galego esmorece sem que as instituiçons públicas tomem medidas para evitá-lo»

Artábria - A Fundaçom Artábria convoca para a próxima sexta-feira, 25 de setembro, umha mobilizaçom que percorrera as ruas do centro de Ferrol. A saída será às 20h na Praça do Hino Galego.

Da Fundaçom Artábria vimos fazendo nos últimos tempos umha reflexom, que sem dúvida também vós teredes feito, sobre a gravidade da situaçom a que os poderes públicos estám a levar o nosso idioma.

A chegada do PP ao governo da Junta da Galiza é, sem dúvida, o sinal mais visível e contundente de um processo caracterizado pola falta de implicaçom por parte da maior parte das instituiçons públicas no necessário apoio ao uso do nosso idioma, o galego. É imprescindível afrontar a dramática situaçom que nas últimas décadas vem atravessando, com umha perda de falantes continuada no país que criou e falou o galego durante o último milénio.

Claro que, sendo certo que o Partido Popular é hoje o principal inimigo da nossa língua nas instituiçons públicas, nom é menos certo que o conjunto das instituiçons públicas carecem do necessário interesse para mudar as negativas tendências actuais. No caso de Ferrol, o próprio governo municipal tem enormes carências em matéria de umha tam necessária normalizaçom lingüística.

O alcalde, Vicente Irisarri, primeiro representante institucional do concelho, tem feito do espanhol o veículo expressivo associado ao seu cargo. Independentemente de que idioma falem na sua vida privada, os cargos públicos tenhem que assumir publicamente o uso do galego, tendo em conta que a história de séculos de menosprezo e a actualidade dos poderes económicos e mediáticos deixam a nossa língua numha situaçom de precariedade permanente. Também as actividades formativas, turísticas, laborais, desportivas, etc, que organiza a instituiçom municipal ferrolana estám dominadas polo uso, mui maioritário, do idioma dominante.

Ferrol, como todas as cidades galegas, está a perder falantes de galego de maneira alarmante e isso nom acontece de maneira espontánea nem devido a umha inexistente "livre escolha" dos galegos e das galegas. O processo desgaleguizador responde a um complexo e efectivo esquema de poder que condena a nossa língua à marginalidade, mesmo vestida de falsa protecçom paternalista, e fai do espanhol o único idioma realmente útil e efectivo para a promoçom social e laboral.

É muito o que tanto a Junta da Galiza como o Concelho de Ferrol podem fazer para favorecer a recuperaçom do galego, sobretodo contribuindo para que recupere o prestígio que lhe corresponde como língua da Galiza. Porém, a experiência demonstra que só os povos organizados e reivindicativos conseguem transformar as políticas contrárias aos interesses da maioria.

Nessa direcçom se enquadram as importantes mobilizaçons em defesa do galego que se tenhem produzido nos últimos tempos, nomeadamente a nível nacional. Em funçom de assumirmos o papel que como povo nos corresponde, também em Ferrol, a Fundaçom Artábria considerou que a melhor maneira de comemorarmos os 11 anos de existência do nosso projecto, nascido precisamente para colaborar na recuperaçom do galego na nossa comarca, era convocando umha marcha lúdica e reivindicativa por um Ferrol em galego.

A marcha partirá da praça do Hino Galego e irá até a sede do Concelho de Ferrol, passando também pola sede do PP na nossa cidade, para que tanto o actual governo municipal como os grupos da oposiçom e o partido que governa a Junta da Galiza saibam que a vizinhança de Ferrol nom está disposta a ver como o galego esmorece sem que as instituiçons públicas tomem medidas para evitá-lo.