Entre o Livro e a Liberdade

Nesta nova instalação poética os poemas erguem-se do chão, como girassóis à procura do leitor

Quinta, 18 Fevereiro 2010 00:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

No ano passado, o colectivo Silêncio da Gaveta colocou mais de 2000 poemas, em mais duzentas árvores

SdG - Convocam-se todos os poetas, de todas as línguas, com uma pátria do tamanho do mundo, a enviar um, dois ou três poemas, para a instalação poética Entre o Livro e a Liberdade, que vai acontecer nos dias 23, 24 e 25 de Abril, 2010, no jardim da Avenida Júlio Graça em Vila do Conde, Portugal.

O Colectivo Silêncio da Gaveta, depois de a 21 de Março de 2009, dia Mundial da Poesia, ter colocado mais de 2000 poemas, em mais duzentas árvores do jardim, traduzindo em seiva e fruto as palavras dos poetas, de cerca de duas dezenas de países, pretende este ano, com a colaboração da Nuvem Voadora, no mesmo jardim, fazer nascer entre as flores, as palavras dos poetas.

O colectivo agradece que o poema traga consigo o nome do autor e não ultrapasse uma folha A4, para que as palavras não se separem do mesmo cacho. Podem ser inéditos ou já editados. A convocatória pretende apenas os vossos poemas, os dos outros nós já temos.

Os poemas devem ser enviados para:

  • fontesnovas[arroba]hotmail.com
  • vasques.manuel[arroba]gmail.com
  • silenciodagaveta[arroba]gmail.com

 

+ Ligaçons relacionadas: