Fundaçom Meendinho incorpora Joaquim Pinto da Silva ao padroado

Com ele já são quatro os portugueses que fazem parte do órgão de governo da Fundaçom Meendinho

Terça, 24 Agosto 2010 00:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Joaquim Pinto da Silva gere em Bruxelas a Livraria Orféu

FM - A Fundaçom Meendinho na sua reunião ordinária do dia 8 de Agosto em Mourilhe (Portugal), incorporou um novo membro ao seu padroado, Joaquim Pinto da Silva, quem presente.

Ainda, o novo membro do padroado acrescentou um bom leque de ideias para avançarmos no relacionamento transfronteiriço Galiza-Portugal por cima do que é uma fronteira política, e só uma fronteira política, num espaço comum cultural.

Joaquim Pinto da Silva é um galego do Porto, esse espaço que deu nome à Galiza e ao Próprio Portugal, é funcionário europeu desde o ano 84 e em Bruxelas além disso gere a livraria Orféu, a melhor montra luso-galaica na capital europeia. Foi um apoio de Camilo Nogueira na sua etapa de parlamentar europeu, e agora tem um papel de grande valor no apoio de Ana Miranda, quem para o ano próximo vai ser parlamentar. Esta relação levou-no a se afiliar ao Bloco -sem ter parcipado além da cota em nenhum ato- como um jeito de apoio ao que se fazia politicamente na Galiza; e sendo o único português que reúne essa condição.

É colaborador do PGL e era-o de Vieiros. Com ele já são quatro os portugueses que fazem parte do órgão de governo da Fundaçom Meendinho, e soma-se ao Padre Lourenço Fontes, Luiz Gonzaga Martins e Carlos Reis.

Nessa mesma reunião, a Fundaçom Meendinho acordou criar um grupo de trabalho e apoio em Portugal, constituído por vultos de destaque, quem além de serem amigos da Meendinho vão ser dinamizadores da sua atividade em Portugal, e de contribuir a projeção da Galiza no espaço lusófono, facilitando todo tipo de trocas e convívios transfronteiriços acrescentando o mutuo conhecimento. A Fundação aguarda que num futuro próximo, um grupo similar de trabalho e apoio, possa ser constituído na Galiza espanhola.

 

+ Ligações relacionadas: