Conversas em galego na Corunha

Os sábados às 18 horas no corunhês Bar Matthews

Segunda, 06 Abril 2009 08:05

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

O Bar Matthews será o cenário das conversas em galego

Conversas Galegas - Com a iniciativa Conversas Galegas tratamos de organizar um grupo semanal de conversa em língua galega num ambiente informal. Foi por isto que seleccionamos umha cervejaria emblemática que conta com os atributos de localizaçom, espaço e ambiente que desejamos, isto é, cêntrico, amplo e com música baixinha que convida a falar.

As conversas serám no Bar Mattews (Praça da Galera, Corunha) todos os sábados às 18 horas. A primeira convocatória está prevista para a vindoura semana, sábado 18 de Abril.

Para iniciarmos este projecto motiva-nos a situaçom social do galego na Corunha, que é algo que preocupa muitos corunheses e corunhesas e também vizinhas e vizinhos que se achegam dos concelhos da área metropolitana.

O galego perde falantes entre jovens e adolescentes apesar das políticas de normalizaçom lingüística, e ainda é umha língua ausente em numerosos ámbitos públicos ou no trabalho, o qual leva para pensar que nom existe umha situaçom de boa convivência entre as línguas cooficiais na Galiza (galego e castelhano).

Existem numerosos galego-falantes que vivem a diário numha situaçom de aparente bilingüismo harmónico, amabilidade lingüística e liberdade individual mais do que duvidosas... sendo que é muitas vezes o castelhano a língua favorecida por esse código de amabilidade, o qual implica menos conversas em galego.

Diante desta situaçom de regressom social da língua, de falta de implantaçom completa, da inexistência de um bilingüismo real e do fracasso das campanhas institucionais, os cidadáns vemo-nos obrigados a actuar.

Objectivos

Temos como objectivo principal da nossa iniciativa favorecer o uso do galego, demonstrar a sua utilidade social, romper barreiras emocionais que impedem ainda muitas vezes o seu uso público na Corunha e formentar entre os falantes do galego que se incorporarem (assim como entre os neo-falantes) optimismo e reafirmaçom.

 


Cartaz da convocatória para as conversas

 

+ Mais informaçom: