Crónica e áudios das I Jornadas de Cultura, Língua e Ensino da Corunha

Os áudios estám disponíveis no blogue das jornadas com hipótese de descarga

Quinta, 22 Abril 2010 07:54

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

PGL – Para facilitar a sua consulta, disponibilizamos a série de crónicas e áudios publicadas no blogue das I Jornadas de Cultura, Língua e Ensino da Corunha, nas quais participárom os professores Narciso de Gabriel, Bernardo Penabade, Elias Torres, Carlos Garrido, Filipe Presas, Maurício Castro e Pablo Gamallo.

Os áudios podem ser escuitados e descarregados nesta ligaçom. Oferecemos a seguir as crónicas disponibilizadas no blogue das jornadas:

Pablo Gamallo

Desde há trinta anos, a Galiza adoptou como modelo linguístico no ensino obrigatório a imersom parcial, com umha presença da língua dominada que nom ultrapassa 50% das cadeiras leccionadas. A análise rigorosa das experiências vividas noutros países e territórios mostra que este modelo nom consegue atingir os objectivos de igualdade de uso e competência para os que foi posto em prática.

Professor Maurício Castro

Por vezes, podemos pensar que a situaçom de conflito lingüístico existente na Galiza é anómala em relaçom a outros processos de substituiçom lingüística no mundo existentes, mas realmente é umha problemática comum a outros casos.

Para comprovarmos que os problemas que enfrenta a comunidade lingüística galega nom som devidos a algum mal atávico e que se reproduzem em contextos semelhantes, será útil compararmos como funcionam num outro caso em que é o espanhol que ocupa a posiçom minorizada: Porto Rico. Também veremos como, no fundamental, em ambos casos funcionam os mecanismos ideológicos de dominaçom sociolingüística.

Professor Filipe Presas

O ensino de português como umha oportunidade docente. Actualmente muitos professores de ensino secundário, por necessidades horárias, estám a leccionar português. O facto de incluir português no CV dá umha vantagem competitiva aos docentes. Existe também as secções bilingues, a maioria em inglês e em francês quando em português seriam muito mais acessíveis para docentes e alunos(as).

Professor Carlos Garrido

A partir da consideraçom e análise de umha rica mostra de usos lexicais hoje realizados por utentes cultos de galego, fai-se um levantamento dos processos de degradaçom que historicamente tenhem afectado o léxico galego e das correspondentes atitudes dos actuais codificadores.

A conclusom de tal inventário é desalentadora: para a maioria dos actuais utentes cultos de galego Nom existe nesta língua um sistema lexical funcional, estável e coerente, nem um modelo de correcçom lexical autónomo diferente do castelhano, de modo que só a ingenuidade de muitos e a impostura de alguns sustenta um estado de anomia e subsidiaridade expressivas que noutras coordenadas sociais e culturais, menos problematizadas do que as galegas, constituiria um verdadeiro escândalo.

Professor Elias Torres

As comunidades precisam de elementos culturais para funcionar sobre  a base da sua coesom social. Nos seus processos e por diferentes  mecanismos vam seleccionando aqueles em que se reconhecem com maior  facilidade, aceitando ou resistindo propostas, imposiçons, etc., algumhas das quais acabam mesmo por ser interpretadas como inerentes ("essenciais") à comunidade por parte de algumhas elites ou grupos.

Isto pode empecer as tomadas de decisom para a continuidade da comunidade e a sua coesom e pôr em risco o próprio objectivo que se persegue, ao perder de vista o carácter instrumental desses elementos, fixar umha hierarquia que nom se corresponde com os valores e desejos da comunidade ou apresentá-la de modo insatisfatório para um conjunto importante da mesma. Galiza está numha tessitura destas características.

Professor Bernardo Penabade

O modelo aditivo de política linguística municipal foi aprovado e aplicado por unanimidade de todas as forças políticas no Concelho de Burela desde o mês de Abril de 2008. O autor incidirá na área didáctica em tudo aquilo que tem de renovador.

Professor Narciso de Gabriel

Relatório através da qual nos aproximaremos à intensidade do projecto educativo na Galiza, prestando especial atençom à língua no devir e desenvolvimento do espírito profissional dos mestres e mestras galegos durante os séculos XIX e XX principalmente.

 

+ Ligaçons relacionadas: