Palestra sobre a Lusofonia no IFP da Farixa

O presidente da AGAL procurou espertar na juventude a curiosidade polo mundo lusófono

Segunda, 03 Maio 2010 08:08

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

A palestra incluiu umha parte prática

PGL - «Simplesmente magistral», é o qualificativo que a equipa de normalizaçom do Instituto de Formaçom Profissional da Farixa (Ourense) dá à palestra que recentemente ministrou no centro Valentim R. Fagim, presidente da AGAL, voltada para o mundo lusófono.

Em reacçons para o Portal Galego da Língua, a equipa normalizadora assegura que essa foi a sensaçom que tivérom nada mais rematar a palestra, «ratificada nos últimos dias quando o nosso alunado queria saber mais do Valentim, comentava a sua surpresa ante os dados que escuitara ou mesmo pedia umha excursom ao Porto».

Valentim R. Fagim conectou aginha com o alunado

As moças e moços do IFP da Farixa participárom activamente na palestra

Desta maneira, dam por cumprido o objectivo principal da actividade: espertar na juventude do instituto a curiosidade polo mundo lusófono, abrir as portas a umha realidade que lhes resultava «totalmente alheia».

Antes da palestra de Fagim, ao alunado resultava-lhe alheio o mundo lusófono

Para cumprir o objectivo cuidam que «a escolha do relator foi a perfeita, pois conectou rapidamente com o alunado, conseguiu a sua atençom durante a quase umha hora que durou a exposiçom», graças sobretudo ao uso da música, das imagens e de umha parte prática que Fagim incluiu na actividade.

 

A actividade incluiu umha parte prática... e lúdica

«A única queixa», explica a equipa normalizadora, «foi a duraçom, pois gostariam de ter um bocadinho mais de tempo». Tirando isso, tudo som conclusons positivas, também a «olhada egoísta pola nossa parte, pensando em todo o benefício que nós podemos tirar do português a nível laboral, cultural, de férias... achamos que essa foi a chave do êxito, pois no passado tivemos relatores que centrárom a sua palestra apenas na discussom ortográfica».