Mesmo que chova... toalha!

Nem sequer o forte trovom minguou o ânimo dos ludo-reintegracionistas

Quarta, 26 Maio 2010 07:36

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

O ponto de encontro foi a compostelana Praça do Pam

Maria Espantoso - «A norma do mundo é nossa ♫ com reintegrata, nom há quem possa ♪ a norma do mundo é nossa... ♫», cantarujárom sem descanso os entusiastas ludo-reintegracionistas que apesar da climatologia adversa se juntárom ontem na capital do País com motivo do IV DdoOLeR.

O Dia do Orgulho Lusista e reintegrata celebra-se propositadamente em 25 de Maio, data do Dia Internacional da Toalha. Esta última efeméride, que ontem atingiu a décima ediçom e os ludo-reintegracionistas também celebrárom, está dedicada a Douglas Adams, ou saudoso autor da obra O Guia do Mochileiro das Galáxias, no qual se descreve a toalha nos seguintes termos:

Ela tem um grande valor prático. Podes-te enrolar nela para te aqueceres enquanto cruzas as luas frias de Jaglan Beta; podes-te deitar sobre ela nas brilhantes areias de mármore das praias de Santraginus V, inalando os inebriantes vapores marítimos; podes dormir embaixo dela, sob as estrelas que brilham vermelhas no mundo deserto de Kakrafoon; usá-la para navegar umha balsa descendo o lento Rio Moth; molhá-la para combate mão a mão; enrolá-la na cabeça para proteçom contra gases tóxicos ou evitar o olhar da Besta Bugblatter de Traal (um animal tam estúpido que acha que se nom podes vê-lo, ele também nom te pode ver); podes balançar a tua toalha em emergências como sinal de perigo, e claro, podes-te secar nela se estiver limpa o suficiente.

 

Já se explicou outros anos qual a vinculaçom simbólica da toalha e de Portugal  («Valença ♫ é a terra das toalhas ♪ 100% algodom ♫») na celebraçom do DdoOLeR, mas nesta ocasiom foi a vez primeira que o elemento têxtil passou a funcionar no mais estrito sentido adamsiano, isto é, como elemento imprescindível para todo mochileiro das galáxias ou, para a ocasiom, como substituto perfeito do guarda-chuva para se refugiar (e secar após) do importante trovom que caiu em Compostela.

Após o dilúvio, o festejo deslocou-se da Praça do Pam para o centro social O Pichel, onde Ugia Pedreira (madrinha deste DdoOLeR 2010) e Olga  Nogueira realizárom umha performance para o pessoal.

 

 

+ Ligações relacionadas: