Carlos Nunes: «Com um pequeno esforço na educaçom, podemos aprender grafia portuguesa, e isso permite que se nos abram grandes portas»

«A influência galega no Brasil é moito mais amplia do que ali podem imaginar»

Segunda, 24 Agosto 2009 00:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

«No Brasil redescobri a importância da nossa língua»

PGL – O diário digital Vieiros.com, acaba de publicar umha entrevista com o gaiteiro galego Carlos Nunes na que para além da música, fala da importância da Galiza e da cultura galega no maior dos países lusófonos.

Nunes, recentemente premiado na Irlanda polo seu último trabalho, confessa que o disco é o resultado de três anos de investigaçom e um de gravaçom, fruto da profecia de um seu avó emigrado no Brasil, Albino Nunes, que já escrevera para a histórica revista Vieiros do exilio galego: «umha nova alvorada nascerá no Brasil».

O gaiteiro galego afirma que o novo disco é só unha porta que se está abrindo e da que podem sair outras conexons entre o Brasil e a Galiza.

Na entrevista, Nunes assevera que nas suas investigaçons chegou à conclusom de que o Brasil é mais galaico do que lusitano, porque o Portugal que levou a influencia alá no 1500 era o do norte, o minhoto, e assim afirma: «Brasil guarda a essência da cultura galega em clave urbana e contemporánea».

Já no que respeita à língua, o músico de Vigo explica que aos que participárom no disco atraiu-lhes a ideia de que a sua língua poida vir de um sitio que nom é Portugal. Quanto à Galiza, atesta que «com um pequeno esforço na educaçom, podemos aprender grafia portuguesa, e isso permite que se nos abram grandes portas», facto do que se deu conta durante os seus estudos, nos que afirma ter redescoberto  a importância da nossa língua.

 

 

+ Ligaçons relacionadas: