Entrevistas a José Saramago

Os dous textos, separados por catorze anos, deixam-nos enxergar a evoluçom do escritor de Azinhaga em duas épocas da sua vida muito diferentes

Terça, 22 Junho 2010 07:11

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

PGL - Com motivo da recente morte de José Saramago em 18 de Junho, do Portal Galego da Língua divulgámos duas entrevistas muito diferentes realizadas ao Nobel português. Umha delas, de 1990, quando o seu nome nom tinha tanta fama na Galiza. A outra, de 2004, já consagrado.

A primeira, realizada para a revista universitária Folhas de Cibrão, aproveitou umha visita de Saramago à Galiza. Com ele mantivérom umha alargada conversa sobre as suas origens humildes, a literatura e o processo criativo, o compromisso social, a língua e a norma.... e a Galiza...

A segunda, mais recente, de 2004, foi realizada por Elias Torres Feijó para a revista Tempos Novos e centra-se, sobretudo, no impacto do —na altura— último livro do escritor, Ensaio sobre a Lucidez. No entanto, também se fala da construçom europeia, da participaçom eleitoral e até umha reflexom final sobre o nosso país.

Os dous textos, separados por catorze anos, deixam-nos ver um Saramago pré-Nobel crítico, mas nom excessivamente 'queimado' polas críticas —o seu exílio voluntário nas Canárias ainda demoraria quase três anos—, o qual se revela no tom amável das respostas. O segundo, pós-Nobel, é de um Saramago muito mais crítico e profundamente céptico, também quanto ao relacionamento com o nosso país. A sua leitura achega interessantes chaves para a compreensom do genial escritor, sempre polémico.

 

+ Ligações relacionadas: