Margarita Ledo: «A questom da língua nos meios forma parte das análises da Academia»

O portal nacionalista GZNación entrevistou a nova académica da RAG

Sexta, 06 Fevereiro 2009 11:18

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

GZNación entrevista Margarita Ledo com motivo da sua entrada na RAG

PGL - Margarita Ledo converterá-se amanhá na quinta mulher em formar parte da Real Academia Galega (RAG). Hoje, véspera da cerimónia de ingresso, o portal nacionalista GZNación publica umha entrevista que realizou à escritora e cineasta chairega.

A pedido da entrevistadora, a nova académica reflecte sobre o que será o seu papel na RAG, a sua preocupaçom polo idioma galego, o role da Academia na sociedade, a colaboraçom com instituiçons do tipo da AGAL ou a AGLP, ou mesmo a denominaçom da nossa língua.

A actual presidenta da Lusocom reconhece sentir-se atraída por umha instituiçom como a RAG, que durante a sua história tivo «momentos de resistência e outros de colaboraçom com o sistema» e que, contudo, «por orige, representa os/as devanceiras, à naçom».

E se a entrevista a publica um meio integramente em galego, Margarita Ledo fala da relaçom com a língua que mantenhem outros meios, questom que «form parte, desde a época de Paco del Riego, das análises da Academia e da sua insistência diante das instituiçons no tocante à responsabilidade política das mesmas».

 

+ Ligações relacionadas: