Fazendo Acontecer em Angola

Conversa com Kardo Bestilo, pseudônimo literário de Kussi Bernardo, atual coordenador do Movimento Lev´Arte

Sábado, 09 Maio 2009 00:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Kardo Bestilo, pseudônimo literário de Kussi Bernardo

José Carlos Silva - Tendo como lema principal o “Fazemos Acontecer”, o Movimento Lev´Arte, criado em 2006, em Luanda, Angola, já dá mostras que, mais que um lema, esse Movimento está modificando e melhorando a vida de crianças e adolescentes, com eventos como as "Tardes de Poesia ao Vivo".

O Portal Galego da Língua conversou com Kardo Bestilo, 32 anos, pseudônimo literário de Kussi Bernardo, atual coordenador do Movimento, que entre outros objetivos principais do Lev´Arte, destaca a humanização através da poesia e ampliação do universo de leitores e poetas em Angola. O Lev´Arte, a exemplo da Galiza e demais integrantes do universo lusófono, tem expectativas positivas com a implantação do Acordo Ortográfico

O escritor lançou recentemente o livro “ Controverso”(Europress/Portugal), que se tornou um marco no mercado editorial, como ele nos conta na entrevista abaixo.

Acompanhe os melhores momentos

PGL - Quando o Lev´Arte foi criado? E em qual cidade está instalado?

Kardo Bestilo - O Lev´Arte foi criado a 20 de Julho de 2006 e está instalado em Luanda. Este ano (2009) vamos apagar a terceira vela do Movimento.

PGL - Quais os objetivos principais do Lev´Arte?

Kardo Bestilo - Lev´Arte é um Movimento Literário que tem a Poesia como ponte e veículo de deslocação para atingir os seus fins.

  1. Incentivar a leitura, a criatividade artística e o gosto pela literatura

  2. Criar condições favoráveis à revelação de novos Poetas e obras Poéticas

  3. Levar a Poesia cada vez mais próxima dos ouvintes e leitores

  4. Contribuir para o crescimento dos Poetas

  5. Ajudar outras organizações ou grupos a realizarem eventos Poéticos

  6. Publicar anualmente um livro

  7. Colaborar com organizações Poéticas

  8. Promover, apoiar e desenvolver ações para elevação, interesse e acesso do ser humano de todas as classes, idades e atividades de cunho literário.

  9. Promover ações para despertar o interesse dos estudantes em geral pela Leitura e criações Literárias.

  10. Organização de concursos Poéticos

  11. Colaborar e apoiar outras instituições do campo Artístico

  12. Levar a Poesia ao Vivo para outras províncias do país

PGL - Quantas pessoas participam?

Kardo Bestilo - O Lev´Arte conta com 26 membros executivos. Em termos de participação:

Ano - Nº de Pessoas que assistiram aos Eventos do Lev´Arte:

2006 - 2400; (Estatísticas aproximadas)

2007 - 4600; (Estatísticas aproximadas)

2008 - 11862; (Estatísticas Exatas)

2009 (até Hoje 23 de Abril) - 6321. (Estatísticas Exatas)

 

 

PGL - Quais são as linhas de atuação do Lev´Arte?

Kardo Bestilo - As nossas linhas de atuação são: Poesia ao Vivo, Teatro, Musica, Palestras nas escolas/universidades sobre metodologia da escrita e como falar em publico.

PGL - No Brasil, os novos poetas têm grandes dificuldades em publicar seus trabalhos e a poesia fica restrita aos relançamentos de autores consagrados. Como está a situação da Poesia em Angola? E a situação dos novos escritores?

Kardo Bestilo - Em Angola a situação de novos poetas é ligeiramente difícil, mas o maior problema tem haver com um mercado quase que inexistente para o livro. Hoje, os livros, quer de consagrados como de estreante, são produzidos em média 1000 exemplares e salvo algumas exceções os 1000 exemplares levam acima de quatro anos para esgotarem. O Lev´Arte fez algo inédito com o lançamento do livro ControVerso de autoria de Kardo Bestilo e convidados sob chancela da Editora Europress foi o primeiro livro a ser patrocinado principalmente pelos seus leitores e vendido antes mesmo do seu lançamento, de formas que depois de 6 meses o livro já tinha esgotado.

PGL - O Lev´Arte realiza intercâmbio com outras instituições ou Associações angolanas ou internacionais?

Kardo Bestilo - O Lev´Arte dentro dos seus objetivos e práticas de execução trabalha muito estreitamente com outras instituições e associações, nós acreditamos que o que é bom deve ser partilhado. Trabalhamos com o Instituto Camões de Luanda, Associação Cultural Chá de Caxinde, União dos Escritores Angolanos, Casa da Juventude de Viana, Coletivo de Artes Tata Yetu, Mona Mwazanga em tempo integral e com outros grupos de Teatro, associações e instituições esporadicamente.

PGL - Como são as "Tardes de Poesia ao Vivo"?

Kardo Bestilo - As "Tardes de Poesia ao Vivo" são como um renascer em cada tarde, envolvem em média 260 pessoas na sua maioria da faixa etária dos 16 – 26 anos. As pessoas presentes têm a oportunidade de declamar, cantar, dançar, contar anedotas ou representar em forma teatro. Neste processo de humanizar acabamos nos humanizando através da Arte. As "Tardes de Poesia ao Vivo" permitem as pessoas se libertarem e esquecerem por duas horas as maka (problemas), são um verdadeiro bálsamo e forma de manter a juventude objetiva, sonhadora e batalhadora com o slogan “Fazemos Acontecer”.

PGL - O que é preciso fazer para maior aproximação dos autores angolanos com o público brasileiro?

Kardo Bestilo - A aproximação começa com papos como este, passa por fazer acontecer na realidade. Quero com isto dizer que é necessario um amaior intercambio, divulgação das obras angolanas, criação de espaços em livrarias brasileiras para títulos de Angola, baixa as taxas de importação e exportação, existirem pessoas de Cultura envolvidas nas lideranças, movimentos como o Lev´Arte fazer eventos em colaboração com movimentos brasileiros.

Hoje o Brasil já produz muitos livros de Angolanos nas suas gráficas, mas estes livros saem da gráfica direto para Angola. Precisamos de mudar este curso, criar um club de leitores e ir crescendo.

PGL - Em relação à Galiza, como analisa o estágio atual dos escritores angolanos com o leitor galego? É possível ampliar o intercâmbio? Como?

Kardo Bestilo - Penso que ainda é um estágio prematuro.

PGL - Sobre a sua literatura, quantos livros têm lançado?

Kardo Bestilo - Até momento apenas lancei um livro no ano de 2007, o Controverso pela Europress/Portugal. É um livro com 131 Poemas, conta com 11 Poemas de membros do Lev´Arte, Artes Ao Vivo e Palco N´Areia. Neste ano de 2009 pretendemos lançar o 1º livro do Movimento Lev´Arte e o meu 2º livro que têm o Título de “Palavras” e “Minhas Outras Vidas” respectivamente.

PGL - Qual a sua opinião sobre o Acordo Ortográfico?

Kardo Bestilo - Apesar de haver muita resistência por parte de algumas pessoas que eu tenho a certeza que é natural, são muitos anos a escrever e a ler de uma forma especifica. Na minha opinião vai ajudar imenso no intercâmbio entre os diferentes povos de expressão portuguesa, vai facilitar a informática e digitalização, logo vai aumentar o horizonte de leitura correta, logo não achas que está já atrasado?!

Por mim quanto menos diferenças existirem melhor será a comunicação e as relações humanas.

 


 


Conheça mais o Lev´Arte no sítio: www.fazemosacontecer.blogspot.com