Farei um cantar: Letras e sons na lírica medieval galego-portuguesa

Velada músico-literária para um cantar com letra de Independência e melodia de Nunca Mais

Segunda, 25 Novembro 2013 00:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Conferência do evento será ministrada pela professora Maria Isabel Morán Cabanas

Isabel Rei Samartim - Música é arte de saber escutar. Escutar qualquer cousa, sons, palavras, discursos, silêncios, enganos, franquezas, corações, terras, pedras... qualquer cousa. A percepção carnal da escuta, a conexão com o mundo através do ouvido, inclusive as palavras ressonantes na leitura silenciosa, é um dos fundamentos imprescindíveis do bom músico.

A necessidade de escutar a nossa música é grande nos dias de hoje. Sentenças surdas, abusos desharmoniosos, diabólicos intervalos agredem os tímpanos e estouram abafando os nossos berros. Achar um espaço de calma e serenidade onde convocar a antiga beleza dos lusófonos cantares medievais é quase um milagre.

O milagre será completo se ademais nesta terra ousamos acender a chama da rebeldia, da desobediência e da luta reivindicativa. Porque falta faz perceber-nos capacitad@s de vontade de decisão, don@s das nossas vidas, e acreditar que, em querendo, tudo pode ser. O qual se tentará na terça-feira, 26 de novembro, às 20h, e o evento terá lugar no auditório do Conservatório Profissional de Santiago de Compostela:

 

Ciclo de Conferências do Conservatório “Poesia na Música”

Prof.ª Maria Isabel Morán Cabanas (USC)

Farei um cantar: Letras e sons na lírica medieval galego-portuguesa

Concerto Medieval a cargo de vários membros do professorado do conservatório:

Aida López (canto), Miguel A. López e Roberto Santamarina (violas de arco), Valentín Novio (cítola), Ton Risco (percussão).

Programa

1.- Falei n'outro dia com mia senhor. Texto: Airas Nunes, Música: Manuel Cela

2.- Mia irmana fremosa. Martim Codax

3.- Nom é gram cousa. Cantiga de Santa Maria nº 26. Afonso X

4.- Da que Deus mamou. Cantiga de Santa Maria nº 77. Afonso X

Entrada livre e gratuita.

 

+ Mais info:

Cartaz do evento

Programa de mão