A Porta Verde do Sétimo Andar celebrará um encontro na Casa Tomada a dia 10

Quinta, 09 Janeiro 2014 08:56

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

PGL - O coletivo artístico A Porta Verde do Sétimo Andar celebrará um encontrona Corunha a dia 10. Será na Casa Tomada (Rua Joaquim Planells s/n) a partir das 20h30. Haverá leitura de textos literários e música ao vivo. A Porta Verde estreia ano na cidade num momento em que muitas das pessoas colaboradoras possuem material novo, circunstáncia que do coletivo consideram «aliciante» para se aproximar da Casa Tomada.

Na velada participarám vozes poéticas habituais nos encontros da Porta Verde, como Alberte Momán, Alfonso Láuzara ou Iolanda Aldrei, além de outras vozes já veteranas como os ex-membros do Coletivo Edral Mário Herrero, Luís Mazás e Pedro Casteleiro, a também ex-Edral e atual integrante do Grupo Surrealista Galego Tati Mancebo, ou vozes incipientes como Brais Zas, Maria Xestal ou Benxamín Míguez. A parte musical corresponderá ao cantautor sadense París Joel.

Cumpre assinalar que o veterano impulsionador e habitual portavoz da Porta Verde, Alfonso Láuzara, publicou em datas recentes o seu primeiro poemário em solitário (Noite-Dia, de temática erótica) o também membro histórico da Porta Verde Miguel Ángel Alonso editou há pouco A nena á que non deixaban ser feliz e Verónica Martínez tem também duas ediçons das que se encontra nestes momentos fazendo apresentaçons (Lusocuria, com O Figurante Edicions e Obra Reunida, com Amargord)