Letras de Amor e Guerra apresenta-se em Noia dia 17 de Janeiro

Quinta, 16 Janeiro 2014 10:40

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Ramiro Vidal Alvarinho | Foto: Diário Liberdade

PGL - Da mao de "A Lanzadeira de Alcor", Ramiro Vidal Alvarinho apresentará na Casa da Cultura "Avilés de Taramancos” de Noia (Rua Corredoira, 6) o seu poemário Letras de Amor e Guerra, editado por A Porta Verde do Sétimo Andar, a travês do seu carimbo editorial “Q de Vian Cadernos”.

Letras de Amor e Guerra editou-se na primavera de 2012 e já se celebrarom lançamentos em várias localidades galegas; nesta ocasiom chega a umha vila tam tingida de poesia como Noia.

O ato contará com a presença do autor e do promotor de “A Lanzadeira de Alcor”, Manuel Lopes Rodrigues, e terá lugar às 21 horas.

Letras de Amor e Guerra é um poemário que consta de três partes: “Ópera caníval”, “Evocaçom da luita” e “Cançom corsária para um albatros”. Nele podem-se encontrar cenas urbanas, poemas sobre a conflituosa relaçom entre o ser humano e o méio ou ensonhaçons entorno ao amor, o sexo e a liberdade.

A fantasia é um caminho libertador rumo à utopia, num mundo de opressom onde ao ser humano se lhe nega a esperança. A procura da liberdade é o fio condutor de todo o livro.

Ramiro Vidal (Ferrol, 1973) tem umha dilatada trajetória literária, com participaçons em várias ediçons coletivas tanto de poesia como de narrativa, publicaçons em papel e sítios web literários. Pertence ao coletivo A Porta Verde do Sétimo Andar desde o ano 2010.