Galiza perde mais umha oportunidade de se reafirmar como naçom lusófona

Os jogos da lusofonia começam na segunda-feira, 11 de julho, e prolongarám-se até o dia 19

Quinta, 09 Julho 2009 00:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Nos jogos estarám presentes mais de 1.300 atletas e oficiais dos 12 países em competiçom

PGL - No próximo sábado, dia 11 de Julho, Lisboa acolherá a segunda ediçom dos Jogos da Lusofonia, onde competem as selecçons de todos os países lusófonos excepto a Galiza.

Com o intuito de unir desportivamente aos países de língua portuguesa, tivérom lugar em Macau os primeiros Jogos da Lusofonia, em Setembro de 2006. O relevo chega agora da mao das cámaras de Almada, Cascais, Lisboa, Oeiras e Sintra, todas elas, sedes do evento.

Em Maio de 2008 a entom directora-geral para os Desportos, Marta Souto, asseverava que a Galiza tinha possibilidades reais de participar nos iminentes jogos lusófonos, porem, era precisa umha autorizaçom do COE (Comité Olímpico Español).

Na competiçom desportiva, participarám representaçons de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial (país observador da CPLP), a Índia (que conta com alguns territórios que foram colónias portuguesas), Macau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Sri Lanka (os portugueses fôrom os primeiros europeus em chegar à ilha) e Timor Leste. Mais umha vez, a Galiza perde a oportunidade de se achegar à comunidade de países do seu mesmo tronco linguístico, assim como a de afirmar internacionalmente a sua identidade com selecçons próprias.

O evento, contará com 10 modalidades desportivas: atletismo, basquetebol, futebol, futsal, judo, taekwondo, ténis de mesa, voleibol, voleibol de praia e desporto adaptado.

A organizaçom destaca ainda a importância dos jogos, pois "é essencial pola repercussom que o deporte tem na saúde, na educaçom, no bem-estar da cidadania e, consequentemente, nas políticas de desenvolvimento de cada país participante".

Reivindicaçons galegas desde 2006

Já desde a primeira ediçom dos jogos houvo certa mobilizaçom na Galiza procurando a participaçom do nosso país no evento. Daquela, o colectivo Siareir@s Galeg@s dirigira-se à Junta para aproveitar «umha verdadeira oportunidade para demonstrar que as nossas e os nossos desportistas estám preparados para competir a nível internacional em representaçom da Galiza».

No entanto, nesses Jogos de Macau a Galiza nom participou, situaçom que foi na altura fortemente criticada por NÓS-UP, organizaçom que viu como culpável «o desinteresse e falta de compromisso político de um governo autonómico» que deixou o nosso país «fora dos eventos e instituiçons que a nível internacional afirmam o espaço lingüístico e cultural a que a Galiza pertence».

 

+ Ligaçons relaciondas: