Justiça arquiva denúncia do juiz Fraga Mandián contra Carlos Callón

Para Callón, te sido denunciado polo juiz era um exemplo do «mundo ao revés»

Segunda, 25 Julho 2011 00:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Carlos Callón | Foto: Paco Vilabarros

PGL - A Mesa informou num comunicado que a justiça desestimou a denúncia do juiz Fraga Mandián contra Carlos Callón, presidente da entidade normalizadora. Com o apoio da Fiscalia, o julgado decidiu arquivar a denúncia.

A história do processo começou em 2008, quando Carlos Callón criticou Antonio Fraga Mandián, juiz decano da Corunha, por ter afirmado nos meios: «No tengo ningún rubor en usar la ilegalidad del topónimo La Coruña».

Para Callón, te sido denunciado polo juiz era um exemplo do «mundo ao revés», pois tratava-se de um caso de denúncia «a quem defendemos o cumprimento da lei e, com ela, a promoçom e defesa do nosso idioma».

Da Mesa assinalam que Fraga Mandiám já fora protagonista de várias notícias «pola sua campanha particular contra a língua galega», e coloca como exemplos as denúncias contra um vizinho da Corunha que lhe tinha solicitado receber as notificaçons em galego e com o topónimo oficial da cidade, ou quando denunciou polos mesmos motivos o porta-voz do BNG no Parlamento, Carlos Aymerich. «Neste último caso também com idênticos resultados, já que a denúncia acaba de ser arquivada».


+ Ligaçons relacionadas: