Junta defende exclusom do galego numha publicaçom da Autoridade Portuária de Vigo

Com o intuito da «internacionalizaçom» das atividades

Segunda, 24 Outubro 2011 08:28

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

PGL - Em resposta a umha pergunta realizada no Parlamento no passado mês de abril, a Junta reconhece o seu apoio à exclusom da língua galega da publicaçom Viento en Popa, editada pola Autoridade Portuária de Vigo em castelhano e inglês.

Segundo a Junta, com o intuito da «internacionalizaçom» das atividades do porto, considera-se «adequado» o uso das línguas castelhana e inglesa «para achegar as mensagens transmitidas mediante esta publicaçom periódica a um maior público objetivo».

Este caso, que fora criticado polo grupo parlamentar do BNG, também denunciava o uso de toponímia deturpada. Neste caso, do Governo assinalam que parece tratar-se de «um erro à hora de fazer as transcriçons e em nenhum caso se pretende incumprir a normativa vigente, e menos ainda discriminar o uso do galego». Em opiniom do porta-voz de Língua do BNG, Bieito Lobeira, «nom discriminam o galego, nom, simplesmente excluem-no».