Docentes de Português na Galiza aderem à rede europeia de associações de professores de língua

Ao aderir a REAL, a DPG quer situar a defesa do ensino do português na Galiza num enquadramento mais amplo de defesa do multilinguismo e diversidade

Quarta, 14 Março 2012 00:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

PGL - A associação de Docentes de Português na Galiza (DPG) aderiu a REAL, rede europeia de associações de professores de língua. Os primeiros passos deste projeto foram dados por um consórcio inicial de 8 associações de professores, com a apoio do CEIP (Centre International D'études Pédagogiques). Nessa fase inicial, aderiram ao projeto 138 associações, representando mais de 154000 docentes de língua.

O projeto REAL2 propõe-se agora criar uma federação legal de associações – monolingues ou multilingues – de professores de língua, um diretório de associações e um site da rede. Visa-se promover intercâmbios, facilitar a informação sobre ajudas, garantir a continuidade das associações, representá-las perante os órgãos responsáveis pela política linguística, e ainda defender a diversidade linguística e cultural, nomeadamente no que toca às língua menos faladas.

Ao aderir a REAL,a DPG quer situar a defesa do ensino do português na Galiza num enquadramento mais amplo de defesa do multilinguismo e diversidade. Aposta-se assim na cooperação, mais do que na concorrência, entre as associações de docentes de diversas línguas. A aliança é imprescindível para evitar que a primazia seja dada ao ensino de uma ou duas únicas línguas nos países da UE.