Câmara Municipal de Compostela vs Gentalha do Pichel. O processo continua

Até 9 de abril proclamam «Dia do Associativismo Cultural» para procurar apoios e adesons solidárias

Domingo, 11 Março 2012 00:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Imagem da faixa pendurada pola Gentalha do Pichel

PGL - O enfrentamento da Câmara Municipal de Compostela com a associaçom cultural A Gentalha do Pichel continua. Tudo começou em 2010 com umha proposta de sançom de 1.500€ mais outros 300€ pola colocaçom dumha faixa durante a cacharela de Sam Joám de 2010.

Devido àquilo, em 2011 a Gentalha padeceu o embargo de 2.200€ das suas contas em 2011. Agora, em 2012, a associaçom cultural compostelana irá sentar no banco dos acusados. Será no vindouro 9 de abril, mais um passo na seqüência do processo sancionador começado no 2010 com o Governo bipartido PSOE-BNG como responsável do governo da capital galega e que agora continua baixo o mandato de Conde Roa (PP).

A colocaçom dumha faixa com a legenda «Na Galiza, só em Galego» durante a celebraçom da cacharela de Sam Joám de 2010 provocou o início do litígio contra a conhecida associaçom cultural da rua Santa Clara. Esse facto foi considerado pola Câmara Municipal de Santiago de Compostela como umha infraçom grave, com a correspondente multa por valor de 1.500€, aos quais somárom mais 300€ por terem ultrapassado, supostamente, o horário permitido para os festejos.

Da Gentalha afirmam terem solicitado na altura toda-las licenças municipais exigidas, «tendo aceitado como afirmativo o silêncio administrativo que a Câmara Municipal deu por resposta». Consideram um agravo comparativo «a permissividade municipal para com a exaltaçom de bandeiras e celebraçons sofridas durante a participaçom da seleçom espanhola no último mundial de futebol do África do Su». Acham também «umha desproporçom» que a colocaçom dumha faixa constitua umha infraçom grave como as recolhidas na Ordenança de Lei de Trânsito e que atentam contra a segurança vial ao mesmo nível que a conduçom negligente ou temerária e a omissom de socorro em caso de necessidade ou acidente.

Dia do Associativismo Cultural

Diante do iminente julgamento, a própria Gentalha do Pichel publicou um comunicado em que lembram o embargo dos já referidos 2.200€ das suas contas no ano passado «sem ainda haver sentença em firme». Anunciam, aliás, umha campanha de procura de apoios que alcunhárom «Dia do Associativismo Cultural», que abrande desde a divulgaçom desta declaraçom até dia 9 de abril, aquando o julgamento. Com a iniciativa procuram novos sócios/as e adesons de outras entidades à causa.