Novo caso de discriminaçom: «Si haces la prueba en gallego, no te la corregimos»

A Mesa porá os factos em conhecimento do Valedor do Povo, da Direçom Geral da Administraçom Local e da Secretaria Geral de Política Lingüística

Quinta, 12 Abril 2012 00:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Casa do Concelho de Redondela

PGL - A Mesa denuncia um novo caso de discriminaçom lingüística contra umha pessoa galego-falante. Segundo a entidade normalizadora, a advertência «si haces la prueba en gallego, no te la corregimos» («se figeres a prova em galego, nom cha corrigiremos») teria procedido de um membro do tribunal do processo de seleçom de bolsas para o departamento de Turismo do Concelho de Redondela.

Da Mesa consideram o caso um exemplo «muito grave» de vulneraçom de direitos lingüísticos no acesso a um posto de trabalho e exige à Câmara municipal que «retifique», ao mesmo tempo que insta a Junta da Galiza a agir neste caso. A candidata que denuncia discriminaçom já apresentou um escrito de reclamaçom no Registo do Concelho, no qual indica, entre outras questons, que nas bases da convocatória nom se especificava que fosse obrigatório usar o castelhano ou que fosse proibido exprimir-se na língua do País.

Pola sua parte, A Mesa anuncia que porá os factos em conhecimento do Valedor do Povo, da Direçom Geral da Administraçom Local e da Secretaria Geral de Política Lingüística para que instem o Concelho de Redondela a «cumprir a lei», a qual proíbe atuaçons deste tipo por parte das entidades públicas galegas.

Linha do galego

A entidade normalizadora tivo conhecimento da denúncia através do seu serviço Linha do Galego, ao qual podem acudir as pessoas endereçando umha mensagem para o co-e linhadogalego[arroba]amesanl.org, ou ligando para o +34 902 106 474.

 

+ Ligaçons relacionadas: