Feijóo defende o valor do galego para comunicar com a Lusofonia

Sabendo galego, «podes-te comunicar com mais de 200 milhões de pessoas. Excluído o chinês, depois do inglês e o espanhol está o português. A Lusofonia...»

Quarta, 30 Maio 2012 10:27

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

PGL - A recente intervençom do presidente da Galiza na televisom ultraespanholista Intereconomía continua a dar que falar, especialmente na internet. Um dos motivos, a explícita defesa que realizou de postulados reintegracionistas.

Falando do decreto do plurilingüismo e da presença do castelhano, o galego e o inglês no ensino, umha das entrevistadoras perguntou-lhe em inglês. Feijóo, que como é notório nom domina este idioma, respondeu em galego, e assegurou que teria percebido perfeitamente a pergunta se fosse realizada em português.

Questionado acerca do suposto «problema» de que determinadas matérias sejam dadas em galego, Feijóo lembrou que a nossa língua tem «umha enorme utilidade», pois, segundo as suas próprias palavras, sabendo galego «podes-te comunicar com mais de 200 milhões de pessoas. Excluído o chinês, depois do inglês e o espanhol está o português. A Lusofonia...».

A mesma entrevistadora, natural de Ferrol, interrompeu Feijóo para lhe indicar que «nom é tam parecido [o galego com o português]», e colocou o exemplo de um antigo companheiro de habitaçom português com o qual tivera problemas de comunicaçom. Diante disso, Feijóo deu-lhe um conselho: «Entom o do [domínio do] galego há-o que melhorar».

 

Excerto da entrevista a Feijó (a partir do minuto 1:50)

JavaScript is disabled!
To display this content, you need a JavaScript capable browser.