Acusam a Junta da descida dos 10% da ediçom em galego

Ediçom em castelhano incrementa-se 3,5% em todo o Estado

Sexta, 06 Julho 2012 07:38

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

PGL - A Mesa lamenta a descida dos 10,2% da ediçom em galego, e acusa deste facto as «fatais políticas lingüísticas, culturais e educativas» do Governo chefiado por Alberto Núñez Feijóo. Segundo a entidade cultural, os dados indicam que na Galiza a situaçom é pior ao resto do Estado.

Destarte, um estudo [PDF] da Federaçom do Grémio de Editores da Espanha, asssinala que das línguas co-oficiais no Estado, a ediçom no nosso idioma é a que experimenta a maior descida, caindo mais de dez pontos entre 2010 e 2011.

Face a isto, da Mesa exigem a «ressurreiçom» da política cultural e de fomento do livro galego, do contrário, «polo caminho actual só nos empobreceremos mais e mais».

Da entidade que preside Carlos Callón aclaram que há umha outra língua que reduz o número de títulos, o catalám, mas «multiplicam por cinco as obras publicadas a repseito do galego», passando de 10.287 a 9.599. Porém, o castelhano cresce 3,5%, até ultrapassar as 65.000 novidades editoriais anuais. «Também aqui se vê quantíssima proteçom precisa o castelhano», ironiza o presidente da Mesa.