Dous colégios do Eu-Návia incoporam o galego neste ano

Os centros de Grandas e Boal vam ministrar a cadeira de galego neste ano

Segunda, 29 Outubro 2012 08:44

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Extensom do galego na comunidade autónoma das Astúrias (imagem de Alexandre Vigo)

Diário Liberdade - Apesar da desproteçom da língua galego-portuguesa na parte norte-oriental da Galiza, atualmente sob administraçom da Comunidade Autonoma das Astúrias, este ano dous novos colégios (o de Grandas e Boal) começárom a ministrar essa disciplina.

Apesar dessa boa notícia, o próprio governo das astúrias tivo que admitir através da sua diretora de política linguística que os dados  "nom som satisfatórios". A administraçom asturiana empeceu durante anos o ensino da língua galego-portuguesa na parte galega dessa comunidade autónoma, alegando mesmo a existência de umha língua diferente do galego nessa parte, a contramao de todos os argumentos científicos e das instituiçons internacionais.

As más condiçons para a supervivência do galego oriental nom importárom no momento de o governo asturiano cortar neste ano em mais de 60.000 € as ajudas à promoçom das línguas minorizadas no seu território, o que afeta, além de ao galego, o asturiano.

Nem galego nem asturiano tenhem reconhecida a oficialidade no Principado das Astúrias, como sim tem -polo menos teoricamente- o galego na Comunidade Autónoma da Galiza e o asturiano em Portugal (sob o nome de Mirandês).