Prémio Teixeira de Pascoaes-Vicente Risco de jornalismo literário lusogalego

Sexta, 14 Dezembro 2012 09:58

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

PGL - Com a finalidade de destacar a importância que tiveram as relações entre intelectuais galegos e portugueses nas primeiras décadas do século XX, conforme se pode comprovar em epistolários inéditos ou publicados em jornais e revistas da importância de A Nossa Terra, Nós, A Águia..., a Fundação Vicente Risco, a Câmara Municipal de Amarante e a Universidades do Porto, em parceria científica com a Universidades de Santiago de Compostela, Corunha, Vigo, Minho e Trás-os-Montes-e-Alto-Douro, a Deputación Provincial de Ourense promovem o Prémio Teixeira de Pascoaes-Vicente Risco de Jornalismo Literário Luso-Galego.

Este prémio é, sobretudo, uma forma de homenagem aos dois distintos intelectuais, representantes, respectivamente, do saudosismo/universalismo português e do nacionalismo galego da Época Nós, mas também a todos aqueles que trabalharam com eles e trabalham hoje em prol do encontro e aproximação das energias criadoras da Galiza e Portugal, valendo-se da imprensa escrita para alimentar tarefas em comum, buscando novidades literárias e culturais que possibilitem e enriqueçam sinergicamente a criação de uma nova cidadania europeia.

Bases do certame:

1. Ao concurso poderão apresentar-se todas pessoas que apresentem textos de jornalismo literário, publicados, na impressa, em língua portuguesa ou galega (seja mediante o seu ortónimo, assinatura literária ou pseudónimo). Entende-se assim que se admitem a concurso todos os textos escritos em língua galega ou portuguesa, independentemente do país em que forem publicados.

2. Por "jornalismo literário" entende-se aqui o conjunto de textos de variável extensão, escritos não só visando informar, mas também com claros critérios de excelência literária; isto é, em que os pontos de vista, opiniões ou impressões sobre qualquer tema ou assunto tenham um valor estético.

3. Cada participante deverá enviar a concurso seis (6) textos, agrupados num único documento em formato PDF, publicados necessariamente em datas distintas e tratando temáticas diferentes. Cada texto deve ter entre 2.000 a 6.000 caracteres (incluindo espaços). Os textos devem ter sido publicados entre 1 de janeiro e 31 de dezembro, ambas as datas inclusive, do ano imediatamente anterior ao da convocação do certame.

4. Os artigos a concurso devem ser enviados até 30 de abril, data de morte de Vicente Risco, assinatura literária de Vicente Martínez Risco e Agüero (Ourense, 1884 - 1963), para o seguinte endereço electrónico: secretaria[@]fundacionvicenterisco.com. Junto com a versão facsimilada da publicação em PDF, deve juntar-se um documento, também em PDF, que inclua o nome do autor e os seus contactos (nome completo, morada, telefone de contacto e correio electrónico).

5. O júri compor-se-á de sete pessoas singulares, propostas pelas seguintes instituições: 3 pela Universidades galegas e 3 pela Universidade do Porto, às que se deverá juntar uma gura prestigiada do mundo das letras e artes, a designar alternadamente pela Fundação Vicente Risco e pela Câmara de Amarante.

6. O prémio terá que ser atribuído.

7. A decisão final do júri será inapelável.

8. A pessoa vencedora receberá um prémio de 6.000,00 euros, sufragados solidariamente polas entidades convocantes, e uma obra representativa das artes portuguesa e/ou galega.

9. A apresentação ao Prémio Teixeira de Pascoaes - Vicente Risco de jornalismo luso-galego supõe a aceitação destas Bases e a cedência dos Direitos de Autor para a eventual publicação em forma de livro dos artigos vencedores e dos que ao mesmo tempo quisermos seleccionar da organização do certame.

10. A entrega dos prémios terá lugar, alternadamente, na Galiza e em Portugal, durante uma sessão a realizar a cada sábado imediatamente anterior a 14 de Dezembro, data da morte de Teixeira de Pascoaes, assinatura literária de Joaquim Pereira Teixeira de Vasconcelos (Amarante, 2 de novembro de 1877 - 14 de dezembro de 1952).