Pedem paralisar os dous edifícios do Gaiás e destinar a metade das despesas à cultura galega

A Cidade da Cultura absorve 16% do orçamento cultural galego

Quinta, 14 Março 2013 08:55

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Ana Pontón, porta-voz de Cultura do Grupo Parlamentar do BNG

PGL - A porta-voz de Cultura do Grupo Parlamentar do BNG, Ana Pontón, denuncia o «momento crítico» do setor cultural galego, que está a padecer os constantes cortes orçamentários da Junta. Neste contexto, pede paralisar os dous edifícios da Cidade da Cultura, situada no monte Gaiás (Compostela), e dedicar metade do orçamento para apoiar projetos culturais galegos.

Para Pontón, a Cidade da Cultura, que absorve 16% do orçamento cultural galego, é um «projeto fracassado», e acusa o Partido Popular de aproveitar a crise económica para desmantelar o setor cultural galego: num só ano, 2.800 pessoas deste ámbito ficárom sem emprego, explica.

A deputada nacionalista culpabiliza o PP em geral e o conselheiro Jesús Vázquez em particular de «empobrecer» a vida cultural galega, de lhes «furtar» a milhares de pessoas a possibilidade de disfrutar da cultura. Ironizou também com umha das principais atividades culturais do partido no governo: «fomentar o flamenco» —baile típico andaluz— entre a mocidade galega.