Almuinha denuncia proibiçom de faixas para campanha polo galego

Sexta, 22 Março 2013 09:25

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

PGL - A Associaçom Cultural Almuinha denuncia publicamente a proibiçom, por parte do Concelho de Marim, de umhas faixas para a campanha «Em galego, todo é possível». Em comunicaçom com data de 20 de março, as autoridades municipais denegam a autorizaçom amparando-se numha ordenança.

Porém, da Almuinha manifestam «surpresa e indignaçom», porque em duas ocasions anteriores pudérom colocar faixas sem problemas, ante o qual se perguntam se o Concelho teria incumprido a normativa mencionada. A comunicaçom recebida afirma  que a colocaçom de faixas só se autorizará em período de eleiçons, em festas populares ou tradiçons, em eventos culturais ou desportivos «de especial interesse» e «em situaçons expressamente assinaladas polo Concelho». Precisamente, da Almuinha entendem que o derradeiro ponto faculta as autoridades municipais para a autorizaçom da faixa, o qual ficaria corroborado polas duas autorizaçons anteriores.

Da associaçom afirmam que «sempre temos um comportamento exemplar nas permissons que solicitamos», como foi o caso do passado 8 de março, em que recebêrom um telefonema do Concelho informando de que umha faixa colocada pola associaçom estava parcialmente descolocada e que devia ser reparada ou retirada, ante o qual agírom retirando-a voluntariamente às poucas horas.

Da Almuinha, entendem que por trás da denegaçom há «umha represália» pola denúncia pública realizada há poucos dias sobre a falta de objetividade na concessom de ajudas municipais para atividades culturais. «Ultimamente estamos assistindo a numerosos espectáculos por parte do governo municipal do PP: trapalhadas na concesom das ajudas às entidades desportivas, às entidades culturais, queima de expedientes, denegaçons de permissons para usar os espaços públicos, intentos de incumprir sentenças judiciais...». Por último, e ligado com o anterior, na hora de conceder as ajudas municipais para entidades culturais a Almuinha recebeu 3 pontos sobre 5, em que 5 seria a máxima pontuaçom por fazer as atividades em galego, mas o próprio Concelho envia a sua comunicaçom desde a pouco galega «avenida de Orense».

 

Escrito do Concelho de Marim, sediado na avenidada de Orense, denegando à Almuinha
a autorizaçom para a colocaçom de umha faixa para umha campanha pró-galego

[prima aqui para alargar a imagem]