«Herramientas», «fuera», «me permite»... o modelo de língua que promove o PP

Trata-se do inquérito de autoavaliaçom dos planos de formaçom intersectorial

Segunda, 19 Outubro 2009 12:15

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

PGL - O digital GZnación recolhe hoje um documento oficial da Junta da Galiza em que a língua galega (na sua variante isolacionista) sofre bastantes couces.

Trata-se, em concreto, do documento de autoavaliaçom dos planos de formaçom intersectorial. O ficheiro, nomeado "cuestionario_calidad_gallego.xls", deixa ver bem às claras que possivelmente seja apenas umha traduçom de ínfima qualidade de um original em castelhano.

Dentre as gralhas que se podem ver no documento comprovamos ausência de acentos («accions»), palavras mal acentuadas («únicamente») palavras em castelhano («cuestionario», «herramientas», «y»), pronomes mal colocados («me permite»), entre outros erros até completar perto de vinte em apenas umha página.

Ainda que chama a atençom polo elevadíssimo número de gralhas, o desrespeito polo galego nos documentos da Junta nom é novo nem tampouco exclusivo do PP, pois já na etapa do bipartido eram numerosas as conselharias (em especial as geridas polo PSOE) que publicavam e distribuiam documentos e materiais com lamentáveis erros lingüísticos. Previsivelmente a situaçom piorará devido à eliminaçom do carácter eliminatório das provas de galego no acesso à Funçom Pública.

 

+ Ligações relacionadas: