Feijóo acusado de demagogo na Internet galega

O presidente do Governo ignora as críticas ao rascunho

Quarta, 13 Janeiro 2010 00:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

O presidente da Junta, Alberto N. Feijóo

PGL – O presidente da Junta da Galiza, Alberto Núñez Feijóo, está a ser fortemente criticado na internet galega mercê a umhas «declaraçons carregadas de demagogia». Nelas formula, intrigado, perguntas retóricas sobre qual o motivo de queixa de quem se tenhem manifestado contra o rascunho do Decreto do galego.

Feijóo, líder do governo que apresentou o decreto que reduzirá as horas em galego no ensino, que dará trato preferente ao professorado que ministre as aulas em inglês, que consultou a opiniom dos pais num processo sem valor científica e no que a mesma pessoa podia votar várias vezes em funçom do número de filhos, entre outras polémicas questons, declarava para a estaçom radiofónica espanhola Cadena Cope: «Em que discrepam? Na introduçom do inglês? Em que se consulte aos pais? Em que os alunos podam expressar-se no idioma que desejem?».

Ainda, e restando importância à greve convocada por sindicatos, agrupaçons e colectivos diversos, concluiu que «a greve convocada para o dia 21 de Janeiro já estava organizada antes de se conhecer em as bases do documento».

Contudo, diversos colectivos manifestárom o seu desacordo com as declaraçons do presidente do Governo. Assim, Anxo Louzao, responsável de educaçom da CIG, explicava: «Só faltaria que nom tivéssemos previsom para dar resposta às agressons ao galego deste Governo».

Na mesma linha do anterior Carlos Callón, presidente da Mesa pola normalizaçom lingüística, enumerou vários argumentos: «Eliminárom as galescolas, o requisito de conhecer o galego na funçom pública, a programaçom infantil neste idioma... e estes som apenas alguns exemplos».