Guia do velho PGL, por José Ramom Flores das Seixas

O velho PGL estivo no ar entre os anos 2002 e 2008

Segunda, 01 Fevereiro 2010 00:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Ilustraçom do documento 'Guia do Velho PGL'

J. R. Flores das Seixas – Neste ano de 2010 temos já perspectiva avonda como para afirmar que a apariçom em 2002 do Portal Galego da Língua representa um fito na história do galeguismo, e muito especialmente do reintegracionismo.

A informaçom oferecida, a linha editorial aberta e consistente, a renovaçom constante de conteúdos e a sua continuidade fam dele um dos sites incontornáveis da rede galega, e com umha certa presença na rede lusófona.

O PGL estivo a funcionar durante anos com o mesmo motor; o programa que permite administrar o site, mas com o tempo os problemas de segurança figérom necessário mudar de programa. E com a mudança, em Setembro de 2008, véu um novo e mais atractivo rosto para o portal. Infelizmente o novo motor nom é compatível com o velho -a incompatibilidade de formatos nom é um problema menor na informática-, e nom permite aceder directamente ao material, muito e interessante, que tinha sido publicado no velho portal.

É possível, com certeza, aceder ainda ao velho PGL, mas o antigo motor já vai velho e range, e a visita nom é o mesmo que outrora, podendo dar a impressom a quem nom o conheça de que nom há muito para ver. Porém nele fica muito material interessante: artigos, estudos, entrevistas..., mas sem saber bem o que se vai procurar e onde, nem sempre é fácil achá-lo.

Pensando em fazer mais acessível o material que há no velho PGL, escrevim um guia que permita fazer-se rapidamente umha ideia do que nele se pode achar. É um guia incompleto, que lista os documentos armazenados nas secções fixas, ignorando o imenso fluxo de noticias e artigos de opiniom que encheu de vida o velho PGL, e que ainda fica disponível.

No entanto dediquei-me as secções menos vulneráveis ao passo do tempo, onde o material é menos perecedouro, cousa que nom se passa com as notícias. Mesmo com esta limitaçom, nom é pouco o material referenciado neste guia, sendo em geral de grande interesse para quem se preocupa polas cousas da nossa língua.

 

+ Ligaçons relacionadas: