Apresentado o primeiro tradutor automático de código aberto entre galego oficialista e inglês

Política Lingüística, por sua parte, anuncia convénio de mais de 270 mil euros para criar um outro software de traduçom

Sexta, 21 Novembro 2008 09:18

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Opentrad amplia a sua oferta de traduçom

PGL - A empresa Imaxin Software apresentou nesta semana o primeiro tradutor automático entre o galego oficialista e o inglês, que em breve fará parte do sistema Opentrad. Umha das características melhor valorizadas é o facto de este tradutor ser liberado como softare livre quando estiver finalizado, graças ao qual poderá ser melhorado por parte de qualquer usuário com os conhecimentos necessários.

Ainda que polo de agora de Imaxin reconhecem que este par de traduçom (galego ILG/RAG-inglês) ainda é imperfeito, acham que dentro de um ano poderá alcançar resultados óptimos, ainda que é umha incógnica ver se chega à qualidade das traduções que Opentrad já permite realizar para catalão ou basco. Neste projecto colaborárom com Imaxin a Conselharia de Inovaçom e Indústria e a Universidade de Vigo.

Polémica com Política Lingüística

Apesar de o tradutor de Imaxin ser de código aberto, Política Lingüística seguirá adiante com o concurso resolvido em Fevereiro polo qual a empresa catalã Translendium dotará o departamento autonómico de um software de traduçom que terá um custo de 270 mil euros.

Entre os usuários do sofware livre já foi criticada com dureza a decisom do departamento chefiado por Marisol López por representar «um custo desnecessário ao pagar por umha ferramenta que já existe».Também se fala de rivalidades políticas, pois a Conselharia de Inovaçom está gerida polo BNG, enquanto Política Lingüística é dirigida polo PSOE.