Um novo estudo destaca a potência do catalão na Wikipedia

Um pesquisador de Oxford conclui que a língua dominante nos artigos geolocalizados na Wikipedia de Espanha é o catalão

Terça, 06 Novembro 2012 10:29

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

PGL - O pesquisador da Universidade de Oxford Mark Graham publicou no seu web Zero Geography um estudo sobre as línguas dominantes em cada lugar do mundo baseando-se nos artigos geolocalizados de cada edição da Wikipedia, isto é, os referentes a monumentos, elementos geográficos e lugares com coordenadas. Além de descobrir que os idiomas europeus dominam o resto de países do mundo desta perspetiva, Graham surpreende-se de um dado: “Em Espanha temos um caso de 'língua minoritária' (o catalão) com significativamente mais conteúdo que não a 'língua maioritária' (castelhano) do estado”.

A partir de números obtidos combinando dados geolocalizados de WikiLocation e Georeferenzierung, Graham descobriu que do território espanhol foram feitos trinta e cinco mil artigos com coordenadas em catalão, por tão só dezanove mil em castelhano. “Em nenhum lugar do mundo podemos ver uma visibilidade tão alta de uma língua relativamente pequena', afirma o pesquisador”.

Estes números devem-se ao fato que a Wikipedia em catalão tem mais artigos dos Países Catalães e de Espanha geolocalizados que não a sua homóloga em castelhano.

Faz falta recordar que a Viquipèdia tem atualmente 387.061 artigos e se situa na décimo quinta posição de todas as Wikipedias mundiais, uma proporção altíssima em comparação do número de falantes.

David Parreño, de Amical Viquipèdia, afirma que “estes dados demonstram, mais uma vez, que a Viquipèdia é um reflexo da sociedade”. “Se nos Países Catalães há um grupo importante de gente interessada pelo património e pelo território, vê-se refletido na Viquipèdia, onde a sua comunidade escreverá mais sobre este tema”, comenta.

 

 

+ Fonte original: