Flocos.tv resgata quatro curtametragens galegas da década de '70

Formam parte de um ciclo especial publicado no cineclube em linha da Agência Audiovisual Galega

Segunda, 05 Janeiro 2009 00:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Flocos.tv dedica um ciclo ao cinema galego de '70

PGL - O cineclube digital da Agência Audiovisual Galega (AAG) continua a aumentar o catálogo de obras disponibilizadas para visualizaçom em linha, e no fim-de-semana resgatou quatro peças históricas do cinema galego, O Pai de Migueliño, O Herdeiro, Fendetestas e O cadaleito, todas elas integradas num ciclo dedicado à década de '70.

Da AAG indicam que estas fitas fôrom realizadas por "um grupo de gente nova que pulava por construir um cinema nacional galego" ao redor de referentes identitários como a língua, a literatura ou o mundo rural.

O Pai de Migueliño é da autoria de Miguel Castelo e baseia-se no conhecido relato ilustrado de Daniel Castelão. Como aportaçom audiovisual, da AAG asseguram que "segue a ser hoje um dos relatos audiovisuais que melhor ilustram o drama da emigraçom através de um retornado perdedor".

Fendetestas, de Antonio Simón, recebe o seu nome do personagem homónimo, um bandido que habitaba na Fraga de Cecebre surgido da imaginaçom do escritor Wenceslao Fernández Flórez.

Por sua parte, O herdeiro, de Miguel Gato, relata o fim do mudno labrego e o começo da cultura urbana na sociedade galega de '70 e as repercussões desta migraçom.

Por último, O Cadaleito, de Enrique Baixeras, adapta un relato de Ánxel Fole ao cinema, dando como resultado umha tragicomédia ambientada numha aldeia da Galiza.

As quatro curtametragens gravárom-se em 35 mm e produziu-nas Víctor Ruppen. Fôrom exibidas fora da Galiza e chegárom a lograr prémios e reconhecimentos em diversos festivais estatais e internacionais, sinalam da AAG.

 

+ Ligações relacionadas: