O 'ñ', letra característica do galego segundo o PSOE

O líder socialista gaba-se ser pioneiro em ter um vídeo-blogue com esta letra no seu endereço web

Quinta, 22 Janeiro 2009 06:00

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Imagem de Touriño.tv na véspera do lançamento do vídeo-blogue

PGL - O actual presidente da Junta e candidato à reelecçom polo PSOE, Emilio Pérez Touriño, apresenta hoje o seu vídeo-blogue, Touriño.tv, após terem feito o mesmo os outros principais candidatos com Quin.tv e Feijoo.tv, respectivamente.

No entanto, acima do avanço comunicacional ou tecnológico, para a equipa do líder socialista o facto mais relevante é o de serem «a primeira televisión en Internet que fai uso da "ñ", letra característica dos idiomas español e galego» [sic].

Na nota de imprensa remetida ontem para vários meios de comunicaçom (entre eles o PGL), dedica-se a boa parte do espaço para explicar as implicações técnicas da novidade da inclusom deste carácter como parte do endereço web do vídeo-blogue de Touriño. Assim, indicam que os utilizadores dos exploradores mais comuns (Internet Explorer 7, Firefox, Opera ou Safari) podem aceder sem nenhum problema a Touriño.tv, enquanto o resto das pessoas podem fazê-lo desde a versom alternativa Tourino.tv.

Ainda, com esta decisom, Touriño.tv soma-se «de xeito pioneiro aos dominios IDN (International Domain Names). Estes dominios poden utilizar caracteres como a "ñ", as letras acentuadas ou os caracteres con diéresis» [sic].

Letra característica do galego?

 Apesar de que segundo a equipa de Touriño o ñ é uma letra característica do galego, da Comissom Lingüística da AGAL lembra-se que este carácter é alheio à nossa ortografia, tal como o próprio organismo fizo constar em 1982 no Estudo Crítico das Normas Ortográficas e Morfolóxicas do Idioma Galego (ILG-RAG). Deste jeito, no apartado 1.5 (relativo ao alfabeto) realizam-se várias considerações que contradizem a galeguidade do ñ.

Do plano estritamente filológico salienta-se que o fonema consonântico nasal palatal (grafado em castelhano com ñ e em galego-português com nh) provém maioritariamente na língua espanhola do grupo nn latino (capanna > cabaña, canna > caña), enquanto no nosso idioma costuma proceder do grupo ni (senior > senhor, compania > companha). Precisamente, o ñ é uma abreviatura medieval resultado de escrever um til (~), que é umha variante do ene, acima de um outro ene. Ainda, a versom portuguesa da Wikipédia também sinala a origem espanhola do ñ.

Presença noutras línguas

Actualmente, os únicos idiomas neolatinos que usam o ñ (além do castelhano) som o asturiano, o aragonês e o galego oficialista.Todos têm em comum o facto de a maior parte dos seus falantes estaren dentro do Estado espanhol (salvo o galego), e quando se falarem fora dele já nom utilizam esse carácter (o mirandês, variante do asturiano falada em Portugal, utiliza o nh).

Entre os não latinos observa-se o uso do ñ nas línguas ameríndias de países que formárom parte do Império Espanhol, no basco (que tem a maior parte dos seus falantes ao sul dos Pirinéus) ou o tagalo (falado nas Filipinas, colónia espanhola até 1898). Existem poucas excepções ao uso do ñ em línguas que nom tenham relaçom com âmbito hispanófono, sendo uma delas o bretom, em cuja ortografia moderna se utiliza o til para marcar todas as nasalidades ou a palatalizaçom das consonantes nasais.

 

+ Ligações relacionadas: