Primeiro número da revista internacional sobre a bilharda na Galiza

O mensal “Bilharda” vai dirigido a toda a lusofonia

Quinta, 19 Maio 2011 16:15

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

PGL - Vem de criar-se uma revista sobre a bilharda, desporto tradicional que nestes últimos anos está a experimentar na Galiza um processo de expansom e normalizaçom. De periodicidade mensal, versons em papel e em pdf, a publicaçom pretende chegar a toda a lusofonia.

Como informa a noticia editorial que abre o primeiro número da revista, “na última década [a bilharda] começou a ter um caráter desportivo na Galiza. Fez-se um regulamento e criou-se uma liga, a LNB (Liga Nacional de Bilharda), que teve o seu início no nordeste galaico: na marinha lucense”. Finalmente, consolidou-se um sistema de competiçom composto atualmente por cinco conferências (em ordem cronológica de formaçom: nordeste, noroeste, sul, centro e bezouqueira) que abrangem diferentes comarcas da Galiza.

Na Liga Nacional de Bilharda compete-se em cada uma das jornadas sem fazer separaçom entre sexos e idades. O caráter festivo e participativo das jornadas, nas que nom falta a música e a comida, nom é alheio à implicaçom e participaçom de diversas associaçons culturais e de centros sociais autogeridos.

A revista completa-se com uma exposiçom do “Regulamento Básico da LNB” e uma secçom de “Crónicas”, que informa dos encontros desportivos acontecidos no mês de abril, com um lembrete sobre os três grandes eventos que terám lugar no mês de maio: Jerro do Salnês, em Gil (Meanho, Salnês), as Olimpíadas Populares Galegas, em Riba d’Ávia, e a Final nacional, em Conjo: “o momento mais esperado da temporada. Ali vam decidir-se todos os títulos nacionais em jogo da 2010/11”. Este número de maio conclui com uma entrevista ao Markitos, “o palanador com mais títulos de campeom nacional conseguidos”

A publicaçom, que vai sair cada mês e visa chegar a toda a lusofonia, em especial a Portugal, onde também recebe o mesmo nome, tem versom em papel e em pdf.

 

+ Ligaçons relacionadas: