Escritor basco Txillardegi defende reintegracionismo galego no nº 2 da revista Tintimám

Novo número com mais páginas, conteúdos e colaboraçons

Terça, 12 Julho 2011 07:01

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Txillardegi, lingüista, escritor e político basco

PGL - Um novo número da revista Tintimám, o número 2, já está à disposiçom de todas as leitoras e leitores, bem papel como em formato digital. Este novo número possui um acabado diferente, um tamanho maior, com mais páginas, mais conteúdos e colaboraçons de temática diversa e atualizada que a tornam muito atrativa para o público leitor.

Em geral, mostra novidades de grande interesse apostando por ilustrar a quotidianidade a partir de umha percepçom emanada da própria criaçom a emergir do trabalho constante, dia após dia. Da criatividade e originalidade para construir um novo mundo através das ideias, a imaginaçom, sonhos e ilusons, desde este espaço peninsular para se traduzirem em factos, em obras que deixam pegadas que espalham polo mundo inteiro o berço de um espírito imaginativo lusófono.

Afastadas e afastados sempre do agoiro dos petos enchidos de pobreza e miséria inteletual, do consumismo massivo e, longe também, da oferta e demanda impostas por umha elite dirigida apenas às mentes alienadas.

Em este número é de leitura ineludível a entrevista realizada a Txillardegi, lingüista, político e escritor basco. Umhas respostas com as quais nom podemos ficar indiferentes, pois chegam de alguém que acumulou prestígio através de anos de estudo e investigaçom, expressado através de conclusons, opinions e ideias que devem ser escuitadas, compreendidas e respeitadas pola sua clareza, precisom e contundência.

Assim, Txillardegi, mostra-se aqui, em alargada entrevista, favorável ao reintegracionismo lingüístico e rejeita qualquer umha das soluçons isolacionistas propostas até hoje, mesmo com reflexons que chegam ao plano político: «O Bloque Nacionalista Galego tivo umha muito boa oportunidade no governo e agora, nom compreendo o BNG em sua postura com respeito ao idioma. Deveriam manter umha posiçom favorável ao reintegracionismo».

A entrevista na íntegra com Txillardegi foi reproduzida polo Diário Liberdade, a qual está disponível nesta ligaçom.

 

+ Ligaçons relacionadas: