Eça de Queirós para a mocidade galega

Editora Candeia, dirigida por Xosé Manuel Sarille, responsável pela ediçom de O Mandarim

Terça, 17 Fevereiro 2009 10:40

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

PGL — A obra O Mandarim, de Eça de Queirós, acaba de ser lançada na Galiza pola compostelana editora Candeia numha ediçom encaminhada a um público muito especial: alunos e alunos a partir do terceiro do ESO (14 anos).

Conforme noticia o jornal El País, a adaptaçom da obra queirosiana para a mocidade galega inclui um apêndice de léxico e exercícios virados para serem trabalhados nas aulas, além de marcas indicando aquelas «palavras próprias tanto do português como do galego, mesmo que tenham as diferenças fónicas», ou aquelas cuja pertença ao galego «seja discutível».

Da editora dirigida por Xosé Manuel Sarille (ex-responsável pola Mesa e a Fundaçom Via Galego), destacam que «a familiarizaçom com a leitura em português produz resultados óptimos» pois «os rapazes reparam em que compreendem um idioma que desconheciam que conhecessem». «Só é começarem a ler e reparam que apenas por serem falantes de galego, estám a abrir a porta doutras grandes culturas, frente a aprendizagem de qualquer língua, que é lenta e árdua».

Esta ediçom da Candeira continua a linha iniciada em 2004 por essa editora com a publicaçom para galegos de obras portuguesas em versom original, naquela altura tinha sido Vozes do Deserto, da brasileira Nélida Piñon.