Cursos de Português na Cidade do Porto: aPorto 2011

De parceria com a FLUP, Faculdade de Letras da Universidade do Porto

Segunda, 11 Abril 2011 18:14

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

A professora Filipa Fava apresenta os cursos aPorto 2011

Valentim R. Fagim - No verão de 2010, a AGAL e Andaime organizaram os CPP, Cursos de Português em Portugal, com o intuito de oferecer uma semana de formação linguística e cultural à cidadania galega. Este ano, o projeto saiu reforçado transformando-se no aPorto.

O aPorto é uma oportunidade para aportar à cidade invicta de uma forma diferente. Trata-se de um curso semanal, de segunda a sexta, em horário de manhã, completado com atividades lúdicas e culturais, de tarde, para implementar o trabalhado nas aulas. Decorrerá no mês de agosto.

A destreza a trabalhar vai ser aquela onde galegos e galegas têm mais dificuldade: a expressão oral. A minha experiência como docente de português tem-me mostrado como dar o passo de falar à galega para falar à portuguesa pode ser complexo, em grande medida porque a comunicação muitas vezes está garantida na mesma.

Assim sendo, as nossas docentes, Filipa Fava e Sandra Sousa, centraram as aulas em quebrar esse gelo e facilitar a expressividade dos alunos e das alunas no português de Portugal. Os grupos terão um mínimo de 5 pessoas e um máximo de 10.

Uma das mudanças significativas na versão de 2011 é a parceria com a FLUP, Faculdade de Letras da Universidade do Porto, onde terão lugar as aulas, o que implicará um cenário dificilmente superável para o processo de ensino/aprendizagem.

As atividades vespertinas serão negociadas com as turmas, mas alguns lugares que estão na lista são: o Palácio de Cristal, a Casa da Música, a Cadeia da Relação (Centro Português de Fotografia), os mercados da cidade, as galerias de arte em Miguel Bombarda, o Piolho e os Maus Hábitos. O plano é enriquecer-se culturalmente e avançar no entendimento da cidade do Porto e da cultura portuguesa.

O aPorto nasce porque o português é uma vantagem competitiva para a cidadania galega, mas as instituições galegas não investem em cursos como o que oferecemos para aproveitar essa oportunidade. O aPorto tenciona preencher essa lacuna. Os destinatários e as destinatárias são quaisquer pessoas a morarem na Galiza que queiram fazer o que se costuma fazer com as oportunidades: aproveitá-las.

Nos meses de abril e maio terá lugar a pré-inscrição, que não implica nenhum depósito. Na primeira semana de junho começa a inscrição. As pessoas pré-inscritas terão uma semana para efetivar a sua reserva.

O preço do aPorto será de 150 euros. No caso de associados das entidades organizadores, bem como desempregados(as) e estudantes, será de 120 euros. A tarifa inclui o manual Do Ñ para o NH , que servirá como um apoio para depois das aulas.

Ver vídeo promocional
Todos os pormenores em: http://www.aporto.org/