Fest-AGAL 2012: Como abrir um BRIC?

Tiragem de 3.000 exemplares e 24 páginas, das quais dous terços em cor

Quarta, 01 Agosto 2012 07:22

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

PGL - Disponiblizamos para descarregamento o terceiro número da publicaçom Fest-AGAL[PDF], editada pola Associaçom Galega da Língua (AGAL) com motivo do passado 25 de Julho. Com umha tiragem de 3.000 exemplares e 24 páginas (das quais dous terços em cor), a Fest-AGAL foi companheira de milhares de pessoas nos festejos do Dia Nacional da Galiza.

Igual que os números anteriores, a Fest-AGAL levou um motivo de capa que posteriormente foi desenvolvido em páginas interiores. Nesta ocasiom, os chamados países BRIC, acrónimo do Brasil, Rússia, Índia e China. Das quatro potências, apenas compartilhamos língua com umha, o Brasil, e é aí onde bate o ponto a publicaçom com diferentes artigos. Reproduzimos a seguir o texto de apresentaçom da capa:

O 25 de Julho chega como todos os anos com algumha novidade da mao da AGAL. Desta volta, a nossa associaçom quer apresentar um revolucionário sistema para abrir um BRIC. Um mecanismo de abertura fácil ao qual toda a cidadania galega poderá aceder com grande comodidade,graças à sua própria língua e sem passar por esses tediosos e longos processos de aprendizagem de novas gramáticas, novas palavras e até novos alfabetos. Isso é assim, amigos e amigas, para abrir um BRIC (concretamente o da letra B) só é preciso LEVANTAR, PREMER e RASGAR. Assim de simples, assim de fácil.

Levantar a nossa autoestima e colocar o galego no mundo onde lhe corresponde, premer bem a língua até conseguir ir além das nossas fronteiras e, por último, rasgar o preconceito e atingir maiores quotas de bem-estar social. É só mudar a focagem para conseguir abrir, há outros métodos, é claro, mas passam por saber ler isto: вверх, нажимать, рвать; ou isto outro: ऊपर, प्रेस, चीर , ou mesmo isto: 最多, 按, 瑞普.

Você escolhe, amiga ou amigo leitor.

 

Também a seguir reproduzimos o índice da publicaçom:

  • Página 1: capa
  • Página 2: Artigo de Valentim Fagim, presidente da AGAL. «Sabemos abrir um BRIC?»
  • Página 3: «O que são os BRIC?» [Tirado de O galego é uma oportunidade, J. R. Pichel Campos e Valentim Fagim, ATRAVÉS|EDITORA, 2012]
  • Página 4: (publicidade)
  • Página 5: Livros (e nom só) imperdíveis: obras a nom perder neste verao
  • Página 6: ILP Valentín Paz-Andrade
  • Página 7: (publicidade)
  • Página 8: Entrevista a Carlos Mendes, coordenador dos aPorto 2012
  • Página 9: (publicidade)
  • Página 10: Entrevista a Loaira Martínez, Íria Mayer e Carme Saborido, docentes do ateliê Ops
  • Página 11: (publicidade)
  • Página 12: Artigo de Vítor M. Lourenço. «Navegan do pelas ondas da Lusofonia». Avanço do livro comemorativo dos 10 anos do PGL
  • Página 13: Novas iniciativas mediáticas galegas
  • Página 14: Entrevista a promotores da escola infantil A Semente
  • Página 15: (publicidade)
  • Página 16: Com quem metias conversa? [Tirado de O galego é uma oportunidade, J. R. Pichel Campos e Valentim Fagim, ATRAVÉS|EDITORA, 2012]
  • Páginas 17 e 18: (publicidade)
  • Página 19: «Avanços em...»: Onze volumes parceria AIL e ATRAVÉS
  • Página 20: Entrevista a Valentim Fagim e José Ramom Pichel, autores de O galego é uma oportunidade
  • Página 21: Crónica do éMundial 2012
  • Páginas 22 e 23: Novidades editoriais da ATRAVÉS|EDITORA
  • Página 24: contra-capa

 

Capa da publicaçom
[prima aqui para alargá-la]

 

+ Ligações relacionadas: